Páginas

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Doutrinação de Esquerda

Depois de uma série de derrotas no intento de implantar, pelas armas, um regime comunista de governo no País (antes ao modelo fascista – combatido até pela UNE - e, ao depois, ao espelho das “santas democracias” comunistas russa e chinesa, sem se esquecer da cubana), depois de anistiados por suas barbáries, praticadas ao longo do último anseio comunista, com financiamento e treinamento dos “santos” guerrilheiros, pelos “exemplares” governos chinês e cubano, depois de ascenderem ao governo, por conta de um apagão nacional, e nele permanecerem, depois de criarem Pindorama, o paraíso da bandidagem e da roubalheira, depois de assaltarem a sociedade concedendo-se vergonhosa e afrontosa “bolsa guerrilheira”, depois de tentarem, pelo MEC, alterar a história nos livros escolares, com apologia demagógica ao governo do que sai,  depois de celebrarem 50 anos de revolução cubana em solo brasileiro, desrepeitando aos nacionais, depois da humilhação do País pela Organização dos Estafetas Associados, entre tantas outras, a vingança da esquerda retrógrada finalmente parece se consumar com a distribuição, a 7,2 milhões de estudantes, de um CD-Rom intitulado “Direito à memória e à verdade”; autores do “projeto”, Fernando Haddad e Paulo Vannuchi: o poder não mais pelas armas, mas, pela doutrinação (matéria ao lado, O Globo de ontem, pág 04).

Sabendo-se a origem do “projeto”, não é muito difícil concluir o “direcionismo” da doutrina; pobre País.

Assim sendo, necessário se faz resgatar a história - vamos lá para trás, década de 30, por exemplo -, e contá-la como realmente aconteceu, enriquecendo-a com imagens dos abomináveis atos praticados pelos guerrilheiros auto acunhados de “patriotas” e com as imagens e filmes dos atos praticados pelos governos nos quais se espelharam, cujos ensinamentos, pelas armas, queriam por em prática no País, distribuindo o material para o mesmo número de estudantes, ou até maior, para que tenham, realmente, conhecimento da memória e da verdade, e tirem, daí,  as suas conclusões.

E, na balada, jogando-se para as calendas a malsinada prescrição de apuração dos fatos, deve ser revogada a Lei da Anistia, processados e condenados por seus crimes, tais “patriotas”, além de recuperadas, para a sociedade, as milionárias indenizações auto concedidas, não se esquecendo, evidentemente, dos crimes recentes no conhecido “projeto de governo”.

Com isso, pensamos, a imagem do País, já humilhado, pode ser resgatada. Do contrário, sua bandeira, como já visualizamos, poderá, com a mudança de suas cores, trazer os dizeres de “Corrupção e Vergonha”, no lugar de “Ordem e Progresso”.

Independentemente de quem para quem qualquer governo é indiferente, o avanço retrógrado deve ser combatido.

JabaNews


terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Foto que fala por si

A foto fala por si própria: o fim do nada e o início do nada algum.




JabaNews

Paes com as outras, continuação

No noticiário de ontem a noite das redes Bandeirantes, Globo e Record, objeto de reportagem, outra vez, foi o descontentamento da população do bairro com relação a desorganização da Prefeitura quanto ao show no dia de natal, como, também, dos poucos que o assistiram na praia, que alegaram, ainda, desconforto (idosos) e segurança (assaltos na praia).

Ao depois, a reportagem retrocedeu para tarde do mesmo dia, mostrando filmagem de morador de Copacabana impedido de seguir para sua casa, com mulher grávida e mais três crianças no carro, sob ameaça de despreparado guarda municipal de aplicação de multa ou de prisão caso o morador nele tocasse; essa é a guarda do Prefeito, protótipo de novo “Führer” que se considera dono – não administrador – da cidade.

Já nos jornais impressos, se trouxe notícia de que um juiz, morador de Copacabana, obtivera, no plantão noturno do foro central, liminar garantindo o seu retorno ao lar no dia seguinte, após às 15 horas, com os argumentos, entre outros, da garantia constitucional do direito de ir e vir  direito esse que a Prefeitura demonstra que irá ficar ao seu talante (liminar para tal garantia constitucional, pedida por um juiz, já é sinal dos tempos).

O individualismo poderia ter dado lugar aos interesses de todos, já que a grande maioria não é do meio e desconhece os mecanismos de que pode dispor para combater o autoritarismo ou, como diz a reportagem, a Defensoria Pública.

E ainda se encontrou tempo para imagem patética do que sai, acompanhado do alcaide, dando uma martelada simbólica na perimetral, demonstrando-se com isso, independentemente de vozes contrárias, de consistentes argumentos, que a vaca vai, realmente, para o brejo.

Está na hora de cortar as asas do protótipo autoritário, para lembrá-lo que ele não é dono da cidade, mas que apenas a administra segundo os interesses da sociedade.

Já chega de insanidades e sandices, como o Museu em construção em Copacabana, a quem atribuímos as adjetivações, e das intermináveis obras de quiosques, além de outras que estão deixando a cidade no choque da desordem.

JabaNews

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Paes com as outras

Há anos que a praia de Copacabana vem sendo palco de montagem e desmontagem de estruturas para diversos eventos, sem contar com os festejos de fim de ano, impondo inúmeros transtornos aos seus moradores; não que sejamos totalmente contra, mas não visualizamos critérios que justifiquem a proliferação de tantos eventos no bairro.

O último deles foi o show do cantor Roberto Carlos, já anunciado, pelo Prefeito, como de calendário da Cidade para o dia de natal.

Este "senhor", em matéria que circulou na edição do jornal O Globo do dia anterior ao show, em resposta às reações dos moradores quanto ao fechamento do bairro, a partir das 15 horas, impedindo, inclusive, o retorno dos mesmos aos seus lares, comentara que esse era o ônus de quem morava no bairro, e o que realmente aconteceu na boca do túnel velho (O Globo de ontem):  parados há horas, moradores idosos com doença de parkinson ou mal de alzheimer e grávidas, foram impedidos de seguirem para suas casas, por despreparados guardas municipais, seguidores de insanas ordens do alcaide, chegando ao ponto de aplicarem multas aos moradores que ultrapassaram as respectivas barreiras e exigir de outros comprovante de residência (encontravam-se em seus carros). Pasmem! Se tivessem seguido pela Barata Ribeiro não teriam passado pelo infortúnio, já que o trânsito por lá, mesmo depois das 15 horas, fluía normalmente.

Tirando a infelicidade do comentário do Prefeito, e o viés autoritário que dele deflui, certo é que se o ônus para os moradores de Copacabana é o de se tornarem reféns dos eventos municipais e suas conseqüências (degradação do bairro), nao podendo ter acesso aos seus lares em seus próprios carros, salvo o transporte público, poder-se-ía pensar na hipótese de se mover uma ação declaratória negativa de imposição tributária contra a Prefeitura (talvez com liminar de sustação antecipada de cobrança do tributo), requerendo a declaração de não incidência do abusivo aumento do IPTU para o próximo ano e, até, a sua revisão para baixo (o valor atual já se mostra exagerado para os serviços municipais prestados); se há ônus, compensações devem ter lugar.

Linha não beligerante, seria a do entendimento com a Prefeitura no sentido da melhor organização e diminuição dos eventos no bairro e reorganização do trânsito; andar com comprovante de residência (passe, salvo conduto, entre outras denominações) no bolso para transpor a cancela, é algo que, convenhamos, vem dos pensamentos da esquerda retrógada e outros regimes.

JabaNews

Tema da Vitória

Noticia-se, hoje, que o que sai descerá a rampa do planalto ao som da música "Tema da Vitória", de autoria do Maestro Eduardo Souza Neto e, se não estamos enganados, composta por sugestão da Rede Globo de Televisão, para as transmissões das corridas de Fórmula 1, ficando por demais associada às vitórias de Ayrton Senna, carismático de inconteste índole.


Mas, na megalomania e debilidade extrema, apropria-se do tema, desonrasse o seu intento e o seu passado, e festeja-se a "vitória dos anos de bandidagem e corrupção, dos ideais retrógados e esquecidos no tempo", em mais um acinte a sociedade.

Como já dissemos em outras paragens, triste o País em que o crime dita os seus caminhos e o seu passado futuro.

JabaNews

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Distribuição de Renda - Não aguentamos

Não aguentamos, o retorno se fez necessário.
Enquanto hospedávamos música brasileira de boa cepa, pelo menos, para nós (site recém criado, ainda estamos engatinhando, link abaixo), observamos legenda, na fala ora em curso do que sai -  o defecante andante e chefe dos trapaceiros (o som da TV está desligado) - destacando que no criminoso governo que "termina" se deu a maior distribuição de renda que já se viu no País; só não se destacou que a distribuição de renda se deu entre a bandidagem de merde que tomou conta dos cantões brasis.


Triste País em que o crime dita os seus caminhos e o seu passado futuro.


https://sites.google.com/site/newjabamusics/

JabaNews

Medalha de "Honra ao Merda"

Para terminar o ano, e sem ofender as honrarias nacionais, sugerimos a instituição da medalha de "Honra ao Merda", que deverá condecorar e agraciar incontáveis merecedores; em respeito à medalha nacional, decidimos substituir a sua imagem por de um cefalópode gigante, igualmente sem faltar com o respeito ao ilustre habitante das "deep waters."

Até breve e feliz natal para todos.

JabaNews

Para os juristas de Pindorama

Para os juristas de Pindorama, a pergunta: o flagrante a seguir caracteriza uma "violação estatutária" ou "um estupro monumental"?




Honoráveis Bandidos

Para quem ainda não comprou presente de natal, ao lado boa sugestão de leitura, de autoria do repóter investigativo, Palmério Dória.
E chega de WikiLeaks, que mais está parecendo serviço de contra-informação da inteligência dos tramoienses (a útima "revelação" do cara do "site", diz respeito às relações Brasil, EUA e Irã, no que toca ao programa nuclear do último, do qual o governo dos tramoios expressava preocupação).




Enquanto isso, a futura, já próxima, da Pesca que, do assunto só deve conhecer - "Assassinaram o camarão, assim começou a tragédia no fundo mar ...", boa música com uma gelada - já volta a aprontar das suas, pagando diária de hotel em Brasília, com grana da "verba indenizatória", que nós, idiotas, concedemos aos congressanalhas.

E ainda aparece gaiato, da mesma origem, sustentando princípios de ética e de moral, no sentido de que a malsinada verba se destina, apenas, a atividade parlamentar, sendo que o congressanalha já possui verba específica para esse fim: o auxílio moradia.

Integrante de um rol de vergonhosas despesas com o dinheiro da sociedade, o que resta, para o País periférico, é tomar Pindorama e prender essa turba, prender a todos, sem nenhuma exceção.

E, para terminar, o amigo de infância do chefe dos tramoios e dos tramoienses, o líder da Coréia da Norte, por seu ministro das forças armadas, anuncia que está preparado para a guerra santa nuclear ("salve" o defecante que sai e a chancalharia de "merde").

Êta mundo sem valores!


JabaNews

Descabelar o palhaço

Constrangido pela publicidade das frustradas tentativas de descabelar o palhaço, o futuro, já próximo, Ministro do Turismo devolve a grana da farra dos cinco contra um para os cofres da Câmara da Deputaria  (pagamento de Motel com dinheiro público).

JabaNews

O resto da turma da que vem

Segue o resto da turma da que vem compondo, ao todo, 37 Ministérios:

. Luiz Sérgio (PT, deputado e presidente do PT no Rio) - Relações Institucionais.

. Leônidas Cristino (PSB, prefeito de Sobral, CE) - Secretaria de Portos.

. Jorge Hage (sem partido, por enquanto) - continua na CGU.

. Fernando Bezerra (PSB) - Desenvolvimento Social

. Gen. José Elito Carvalho Siqueira - Gab. de Segurança Institucional (foi chefe de segurança do governo FH).

. Alexandre Padilha (PT) - Saúde.

. Tereza Campello (PT) - Desenvolvimento Social.

. Luiza de Bairros (PT) - Desiguladade Racial.

. Orlando Silva (PCdoB) - continua no Esportes.

. Mário Negromonte (PP) - Cidades.

. Luís Inácio Lucena Adams (sem partido, por enquanto) - continua na AGU.

. Ana de Hollanada (sem partido, por enquanto) - Cultura.

. Iriny Lopes (PT) - Secretaria das Mulheres.

. Afonso Bandeira Florence (PT, deputado eleito pela Bahia) - Desenvolvimento Agrário.

Belo presente de natal.



terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Músicas para a Festa do que Sai

Diante da anunciada festa do que sai, ao custo de módicos R$ 20 milhões, permitimo-nos, na alegria momentânea, sugerir algumas músicas para embalo da turba: abertura (reza do bebum), segundo ato (marvada pinga), "interlude" (defunto cagüeta, em homenagem ao mensalão) e final apoteótico (reunião de bacana),  músicas, que nos parecem, bem apropriadas para ocasião.


Aproveitamos para externar, mais uma vez, aos nossos leitores e ao solitário corajoso que nos segue, uma feliz noite de natal e um ano "novo" com muita saúde, paz, vida e prosperidade em seus lares.

Abraços,

Jabanews


segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Sugestões

Sugestões de viagem e de alimentação para o chefe dos tramoios, que "está deixando o governo", e que já anunciou "merecidas" férias antes de voltar ao "batente".




Com a intenção, porém, da "prorrogação dos 8 anos", talvez siga para





e retorne para gáudio de alguns "brasileiros".


JabaNews

Esperança

Segundo Jésus Rocha, no Monitor Mercantil:


QUASE SEMPRE
FOI ASSIM:
OU FALTA ESPERANÇA
OU HÁ FALSA ESPERANÇA.


Mas sou otimista, inclusive
por acreditar que a
corrupção no Brasil está
com os séculos contados...

Curso Intensivo

Para os Ministros da que vem, sem afinidade ou qualquer conhecimento das pastas que irão administrar, nada como um curso intensivo - Pindorama, realmente, é uma "escola":


domingo, 19 de dezembro de 2010

O ano ainda não acabou

O ano ainda não acabou, ainda há espaço para adicionar ao legado do que sai, com o apoio dos congressanalhas, a demagogia de se destinar R$ 44,6 milhões à União Nacional dos Estudantes (fundada em 1937), a título de indenização por alegada invasão, saque e incêndio da sede pelo regime de 64, com o lançamento da respectiva pedra fundamental, amanhã, dia 20, com a presença do chefe dos tramoios.

Fotos históricas da União Nacional dos Estudantes, mostram o engajamento da entidade na luta contra o avanço das idéias  nazi-facistas no País, ao ensejo da II Guerra Mundial, de que é exemplo a que se segue:




Não durou muito, esse ideal se transformou no apoio de outros intentos condenados à época pela sociedade, daí a sua perfeita integração e ligação com o partido dos tramoios e outros também e igualmente não cotados, originários das simpatias com os regimes cubano, russo e chinês, mas que ascenderam ao poder, por apagão da consciência nacional.

E essa ligação, traz hoje o seu benefício, e tome mais R$ 20milhões de gastos com a despedida do cacique tramoiense, e nada se fala sobre o caso Erenice, já na segunda prorrogação investigativa; o presente natalino da sociedade se anuncia, o famoso peru de festa: escárnio, deboche, vergonha, imoralidade ou qualquer outra adjetivação que se queira dar.

JabaNews

Legado do que Sai

Manchete estampada em jornal de grande de circulação, com direito à edição de caderno especial (O Globo), traz o seguinte título: "O legado do fenômeno Lula - Presidente deixa o poder com popularidade recorde, mas poucos avanços em educação, saúde, saneamento, infraestrutura e reformas."

Tirando o nada do nada que foi feito nos 8 anos que se vão, graças a Deus, e que o jornal chama de "poucos avanços", deixando de lado o "caderno especial", porque não interessa, tirando a dívida interna trilionária a ser herdada pela que vem, com recursos, apenas, para a farra dos três poderes, e tirando a duvidosa popularidade, o legado deixado pelo que sai, chefe dos trapaceiros e de Pindorama, o defecante andante, é que o País é o País da bandidagem, da roubalheira, da corrupção, da mentira, dos interesses individuais não nacionais, da vigança pela derrota da ideologia retrógada, do desrespeito à ordem constitucional vigente, o legado de que ser bandido, nacional ou não, o seu paraíso é o Brasil.

A espoliação não tem fim anunciado, porque transformar o País em uma grande cadeia é algo fora de cogitação, é impraticável colocá-lo numa redoma e deixar em seu interior os criminosos para aprodecer (ainda tem a questão do crime ambiental; a natureza não pode ser adubada com esse material infeccioso, pois se degradará em ritmo acelerado).

A ordem constitucional vigente, avanço inconteste dos povos civilizados e democráticos, mesmo que dilacerada pelos criminosos do "país da vergonha", é a arma legal de que dispõe a sociedade para obstar, frear os intentos inomináveis e inqualificáveis, de já extensa folha corrida.

Segundo Escalão

A festa e distribuição do butim, já chegaram ao segundo escalão, ao menos e ao que parece, nas elétricas (presente de natal e pho...se os critérios técnicos apregoados na campanha presidencial): para o partido dos ministérios, três estatais, para os dos trapaceiros duas e, para o da sinecura, uma (a divisão numérica é informada pelo Panorama Político).

sábado, 18 de dezembro de 2010

Posse da eleita

Para quem estiver com paciência para assistir, e sem problemas de estômago, segue a íntrega da posse da eleita, na companhia das figuras, sem definição,do vice eleito e do presidente do senado.

Se preferirem, na seqüência tem um vídeo de curta duração.

Conversa de Casal, II

RELATO DE UMA ESPOSA...
 Terminado meu banho, lá estou eu na frente do espelho,comentando com meu marido que acho meus seios pequenos demais.

 Ao invés do esperado 'imagina, não são não', ou de uma promessa de cirurgia para aplicação de silicone, ele me vem com uma sugestão insólita: - Pode parecer estranho, mas eu já vi funcionar.... Se quiser aumentar seus seios,pegue todos os dias um pedaço de papel higiênico e esfregue-o entre eles durante alguns segundos.

Aquilo parecia uma brincadeira sem graça, ou uma simpatia sem qualquer fundamento científico - ainda mais para mim...

Mas, disposta a tentar qualquer coisa, pego um pedaço de papel higiênico, fico na frente do espelho e começo a esfregá-lo entre meus seios para ver o resultado da estranha dica!

- Quanto tempo demora para funcionar? - eu pergunto. - Claro que não é um negócio automático, bem!  Eles vão aumentar de tamanho ao longo de alguns anos. - responde meu marido.

Parei e, meio que me sentindo idiota, perguntei:- Você realmente acha que esfregar um pedaço de papel higiênico entre meus seios todos os dias vai fazer aumentá-los em alguns anos?'

Sem hesitar um segundo e às gargalhadas, ele diz: - Funcionou com a sua bunda, não funcionou???


NOTÍCIAS SOBRE O MARIDO (que poderia ser nosotros):

Está respirando ainda com a ajuda de aparelhos e, talvez, com muita Fisioterapia, até volte a andar novamente... .... "

Conversa de Casal

Ontem, minha esposa e eu estávamos sentados na sala, falando das muitas coisas da vida.
Falávamos de viver ou morrer. Então, eu lhe disse:
Nunca me deixe viver em estado vegetativo, dependendo somente de uma máquina e líquidos. Se você me vir nesse estado, desligue tudo o que me mantém vivo, por favor!
 Ela se levantou, desligou a televisão , o computador e jogou minha cerveja fora.
Não é uma f .........?
(Autor desconhecido)

Stand by Me


sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Ainda Medicina

Dizem que veio da terra das grandes navegações:






Aula de Socialismo

Simples, e muito bem explicado.

Um professor de economia na universidade Texas Tech disse que ele nunca reprovou um só aluno antes, mas tinha, uma vez, reprovado uma classe inteira.

Esta classe, em particular, tinha insistido que o socialismo realmente funcionava: ninguém seria pobre e ninguém seria rico, tudo seria igualitário e 'justo. '

O professor então disse, "Ok, vamos fazer um experimento socialista nesta classe. Ao invés de dinheiro, usaremos suas notas nas provas."

Todas as notas seriam concedidas com base na média da classe, e portanto seriam 'justas. ' Isso quis dizer que todos receberiam as mesmas notas, o que significou que ninguém seria reprovado. Isso também quis dizer, claro, que ninguém receberia um "A".

 Depois que a média das primeiras provas foram tiradas, todos receberam "B". Quem estudou com dedicação ficou indignado, mas os alunos que não se esforçaram ficaram muito felizes com o resultado.

Quando a segunda prova foi aplicada, os preguiçosos estudaram ainda menos - eles esperavam tirar notas boas de qualquer forma. Aqueles que tinham estudado bastante no início resolveram que também se aproveitariam do trem da alegria das notas. Portanto, agindo contra suas tendências, copiaram os hábitos dos preguiçosos. Como resultado,a segunda média das provas foi "D".

Ninguém gostou.

Depois da terceira prova, a média geral foi um "F".

As notas não voltaram a patamares mais altos mas as desavenças entre os alunos, buscas por culpados e palavrões passaram a fazer parte da atmosfera das aulas daquela classe. A busca por 'justiça' dos alunos tinha sido a principal causa das reclamações, inimizades e senso de injustiça que passaram a fazer parte daquela turma. No final das contas, ninguém queria mais estudar para beneficiar o resto da sala. Portanto, todos os alunos repetiram o ano... Para sua total surpresa.


O professor explicou que o experimento socialista tinha falhado porque ele foi baseado no menor esforço possível da parte de seus participantes. Preguiça e mágoas foram o seu resultado. Sempre haveria fracasso na situação a partir da qual o experimento tinha começado.

"Quando a recompensa é grande", ele disse, "o esforço pelo sucesso é grande, pelo menos para alguns de nós.

Mas quando o governo elimina todas as recompensas ao tirar coisas dos outros sem seu consentimento para dar a outros que não batalharam por elas, então o fracasso é inevitável."

Veja abaixo...!

"É impossível levar o pobre à prosperidade através de legislações que punem os ricos pela prosperidade.

Cada pessoa que recebe sem trabalhar, outra pessoa deve trabalhar sem receber. O governo não pode dar para alguém aquilo que não tira de outro alguém. Quando metade da população entende a idéia de que não precisa trabalhar, pois a outra metade da população irá sustentá-la, e quando esta outra metade entende que não vale  mais a pena trabalhar para sustentar a primeira metade, então chegamos ao começo do fim de uma nação.

É impossível multiplicar riqueza dividindo-a.

Adrian Rogers, 1931."

Aula de Medicina

"No Curso de  Medicina, o professor se dirige ao aluno e pergunta:

-Quantos rins nós  temos?

-Quatro! - Responde o aluno.

-Quatro? - Replica o professor, arrogante, daqueles que sentem prazer em tripudiar sobre os erros dos alunos.

-Traga um feixe de capim, pois temos um asno na sala - ordena o  professor a seu auxiliar.

-E para mim um cafezinho! - Replicou o aluno ao auxiliar do mestre...

O professor ficou irado e expulsou o aluno da sala. O aluno era, entretanto, o humorista Aparício Torelly Aporelly (1895-1971), mais conhecido como o 'Barão de Itararé'.

Ao sair da sala, o aluno ainda teve a audácia de corrigir o furioso mestre:

-O senhor me perguntou quantos rins 'nós temos'.. 'Nós' temos quatro: dois meus e dois seus. 'Nós' é uma expressão usada para o plural.

Tenha um bom apetite e delicie-se com o capim.

A vida exige muito mais compreensão do que conhecimento!

Às vezes as pessoas, por terem um pouco a mais de conhecimento ou 'acreditarem' que o tem, se acham no direito de subestimar os outros...

E haja capim!!!"



Turma da que vem, mais quatro

Mais quatro, na turma da que vem:

. Fernando Pimentel (PT, ex-prefeito de BH) - Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior

. Fernando Hadad (PT) - continua na Educação

. Izabella Teixeira (sem partido, por enquanto) - Meio Ambiente

. Carlos Lupi (PDT)- continua no Trabalho e Emprego

Efeitos do Congresso ...

Efeitos do Congresso, que mantiveram, na balada, as verbas indenizatórias - de R$ 23 mil a R$ 34 mil na câmara ou R$ 15 mil no senado -, que já fala em aumento, mais cotas mensais de passagens aéreas, moradia, transporte oficial, cotas liberadas de telefonia celular, linhas gratuitas de interurbano e internacionais, estoques de gasolina, entre outras benesses às custas do contribuinte, chegaram aos Estados, que já anunciaram, em célere aprovação, o aumento dos seus vencimentos.

Com isso encerra-se, provavelmente, a troca de presentes natalinos da inominável classe com a sociedade.

Os dizeres da nossa bandeira, mudando-se as cores que a ostentam, deveriam ser trocados de "Ordem e Progresso" para "Falta de Vergonha e Corrupção".

Está na hora de se dar um basta.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

OEA

A OEA, fundada em 30 de abril de 1948, três anos após a criação da ONU perdeu, por sua Corte Interamericana de Direitos Humanos, ótima oportunidade de ficar calada, não exteriorizar o seu viés ideológico, tão a gosto dos autoritários de esquerda, e de não ser chamada de Organização de Estafetas Associados.

E perdeu a oportunidade quando condenou o Estado brasileiro, em sentença divulgada no dia 14 do corrente, como responsável pelo desaparecimento de 62 guerrilheiros no conflito do Araguaia – conhecido por Guerrilha do Araguaia - determinando, ainda, que o Estado pague a cada família, a título de indenização por despesas na procura dos desaparecidos, a quantia de US$ 3 mil, mais US$ 45 mil e US$ 15 mil, respectivamente, por conta de dano imaterial, a cada familiar direto e não direto.

Piada de extremo mau gosto, e interferência indevida no movimento político-histórico brasileiro, de efeitos já reafirmados e consagrados pelo Supremo.

Para quem fez questão de esquecer, a Guerrilha do Araguaia, ocorrida no início da década de 70, não passou de uma criação do Partido Comunista do Brasil - PC do B  que, identificado com as experiências vitoriosas das Revoluções Chinesa (Mao Tsé-Tung) e Cubana (Fidel Castro), e mantendo, desde meados de 1960, militantes guerrilheiros na área do Araguaia, buscava, de dentro para fora, ou seja, a partir do campo, da doutrinação rural, campesina, enfrentar o regime militar, derrubá-lo, tomar o Estado e fazer a revolução comunista tupiniquim.

Da mesma forma, recordando "aos esquecidos", o regime militar no País teve início em 31 de março de 1964 (cinco anos após o alinhamento de Cuba com a União Soviética de Khruschev, líder do PC soviético de 1953 a 1964, e quem instalou uma base de mísseis em Cuba, Presidente do Brasil, João Goulart), com o intuito de se evitar que os encantos autoritários do comunismo, que, igualmente, iluminavam os neurônios de alguns burgueses oportunistas, atingissem o seu objetivo, aquele idealizado pelo PC do B. À ocasião, também lembrando "aos esquecidos de plantão",  mais do que sabido que os regimes cubano e chinês financiavam e treinavam guerrilheiros brasileiros, e guerrilha urbana e rural corriam soltas.

Com a renúncia de Jânio, em 25 de agosto de 1961 (efêmero governo), assume a presidência o Deputado Ranieri Mazzilli (presidente da Câmara dos Deputados).

Divididos entre a aceitação ou não da posse de João Goulart como Presidente, que se encontrava em viagem diplomática na China comunista, os militares, conciliando os interesses nacionais, acordaram, com aprovação do Congresso, na implantação do regime parlamentarista, sendo Presidente João Goulart (7 de setembro de 1961) e Primeiro-Ministro Tancredo Neves, que já fora Ministro de Getúlio, no segundo governo deste. O que não durou muito: em janeiro de 1963, por plebiscito, retorna-se ao regime presidencialista, aumentando-se o poder de João Goulart.

No período, direita e esquerda se confrontam, as ligas camponesas são reorganizadas (criação do PC do B, em 1930), Miguel Arraes apóia e incentiva os movimentos estudantis pró comunismo, João Goulart apóia e incentiva o sindicalismo dos sargentos, provocando quebra na hierarquia e na disciplina das forças armadas, realizado Congresso de solidariedade a Cuba, em terras de Araribóia (cacique da tribo dos temiminós, que derrotou os tamoios, que apoiavam os franceses no controle da Guanabara), Prestes defende a transformação  do País  no primeiro país comunista da América do Sul , à imagem de Cuba, Brizola,  de quem  Goulart era cunhado, organiza o Grupo dos Onze que tinha por objetivo, segundo o seu organizador, tomar o poder pela luta armada (anseio antigo do PC do B) -  “vanguarda avançada do Movimento Revolucionário, a exemplo da Guarda Vermelha da Revolução Socialista de 1917 na União Soviética” (palavras do caudilho) -, entre outros atos de puro banditismo golpista de mudança de regime.

Em 64, 13 de março, João Goulart assina no Rio decretos de encampação das refinarias de petróleo privadas e autoriza a expropriação de terras, precipitando a sua deposição da presidência. A sociedade, entre os regimes de direita e de esquerda, optou pelo primeiro.

Em linhas gerais, os fatos que levaram ao início do regime militar.

Não satisfeita com mais uma derrota, a esquerda insistiu no seu desiderato, chegando-se, para terminar com essas mal traçadas históricas, à guerrilha do araguaia, precedida de atos inqualificáveis, onde os militantes comunistas foram defenestrados pelo regime vigente, os quais, agora, são objeto de pura demagogia desrespeitosa, por parte da Corte mencionada no início destas linhas, que mais parece derivada do ressurgimento retrógado, na América Latina, da esquerda esquecida no tempo.

A sociedade brasileira optou pelo regime que entendeu melhor para o País; fatos e feitos da época, já foram colocados, de comum acordo, no seu devido lugar na história.

Poderíamos ter como de certa seriedade a posição daquela Corte, se o tema fosse tratado bilateralmente (sociedade x guerrilha e guerrilha x sociedade), degustados os interesses de cada um, com o mesmo e profundo afinco que o da unilateralidade, e afastados os veios demagógicos, inclusive o da recomendação/determinação de criação e implantação de um curso de direitos humanos nas forças armadas, em todos os seus níveis hierárquicos, reconhecimento internacional público dos fatos e investigação penal para punição dos militares; lamentável desrespeito ao País e ao seu passado, e ao posicionamento do Supremo Tribunal Federal (STF), até porque não se debruçou nas mortes de brasileiros, provocadas pelos “santos” guerriheiros.

Na hipótese de a postura continuar como tal, não haverá forma outra de chamar aquela organização, que respeitamos, senão como Organização dos Estafetas Associados.

Para alguns, como dizem uns, o passado incomoda; para outros, beneficia desconhecidos interesses; há que nem nele, na sua ingenuidade, acredite; há quem nele, porém, se valha no puro oportunismo. 

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Sen (vergonha) Federal

Neste exato momento se noticiou que o senado federal aprovou, em votação relâmpago, o projeto de aumento salarial apresentado pelos escroques da Câmara Federal.





É pho ...!

Câmara da Putaria


De onde menos se espera, é de onde, realmente, nada vem. Em sessão extraordinária de hoje, agora pouco encerrada, última do ano da Câmara, entrou em pauta, pelo regime de urgência, vencido o PSOL que não o aprovara, o projeto de aumento salarial dos próprios deputados, aprovado em votação simbólica (sem registro de votos no painel), resultando no aumento de 61,83% para os mesmos e de 133,96% nos vencimentos do Presidente da República e de 133,96% nos do Vice e dos Ministros, ao argumento de igualá-los aos dos Ministros do Supremo: R$ 26.723,13 (que já reclamam o seu próprio aumento).

A deplorável proposta irá para o Senado que deverá apreciá-la e votá-la, ainda hoje; caso aprovada, a farra inominável entrará em vigor no dia 1º de fevereiro próximo, sem necessidade da sanção do chefe dos Trapaceiros, por se tratar de decreto legislativo.

Para essa aberração, e outras do mesmo naipe há recursos, à exaustão; para o País que não faz parte do país da vergonha, há a escassez, faltam recursos para o desenvolvimento dos enganosos “projetos de governo” (matéria anterior intitulada por “Nihil”), renova-se o medo demagógico de surtos inflacionários e do irresponsável incentivo ao endividamento dos menos afortunados, tudo para encobrir a farra criminosa da gastança desenfreada governamental e seus nefastos efeitos; usura e extorsão, correm soltas na nação, os que deviam descansar ou morrem ou continuam a lutar por um resto digno de vida, entre outras abominações atribuídas à Pindorama.

O homem, no mundo dito por civilizado, já descobriu que para suas necessidades básicas de caça e sobrevivência, o meio mais fácil e ágil de alcançá-las é pelo veio criminoso, como assalto ao erário, corrupção nos níveis ideais, entre outras impublicáveis por autocensura. E isso se dá em qualquer regime.

A coisa está piorando, em ritmo acelerado, valores são transmudados para os de satisfação criminosa. Há de se dar um basta.

A volta de mais um

E eis que mais um retorna.

Segue a reportagem do Estadão:


“Por Bruno Boghossian, estadao.com.br, Atualizado: 15/12/2010 1:21
Tribunal anula inelegibilidade de Garotinho
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cancelou a condenação que poderia anular a candidatura do deputado federal eleito Anthony Garotinho (PR-RJ). Alegando irregularidades no julgamento que o tornou inelegível, os ministros remeteram à primeira instância o processo que acusa o ex-governador do Rio de uso indevido de meios de comunicação na eleição municipal de 2008. Com a decisão, não há impedimento para que ele assuma uma cadeira na Câmara dos Deputados, até que a ação seja novamente julgada na Justiça Eleitoral de Campos, no norte fluminense. A anulação determinada pelo TSE ainda pode ser contestada.”

Além do dito cujo, a mesma “sorte” atingiu o idealizador da escola filosófica malufiana de espertezas:


E assim, vamos em frente, já pensando no cerco a Pindorama.

O estorvo venezuelano, continuação

Segundo informa a BBC, o estorvo venezuelano, que ama a que vem, obteve, mais uma vez (a quarta), e por esmagadora votação na Assembléia Nacional das terras antes pertencentes aos aruaques, caraíbas e cumanagatos (157 votos a favor e 5 contra), plenos poderes para governar o País, por decreto, por um período de 12 meses, nas áreas de moradia, infra-estrutura, terras urbanas e rurais, economia, defesa e cooperação internacional.

Bela sinalização para os "interesses aqui presentes."

Governador defecante

O título nos parece bem apropriado, quando nos deparamos com o possível processo de osmose intelectual envolvendo o governador das terras fluminenses e o defecante andante mor, assim conhecido pelo grande leque de impropérios, de cheiro duvidoso, que costuma exteriorizar (Pindorama segue em frente).

As lições parecem ter obtido êxito, feito escola, quando se ouve e assiste ao mencionado governador, em terras da garoa, indagar, ao excursionar em tema que não lhe é próprio: “'Quem aqui não teve uma namoradinha que teve que abortar?”

Patético e desrespeitoso; o título é apropriado.

Nihil

Faltam poucos dias para o fim do nada e início do nada algum.

Salvo a existência de recursos para manutenção dos quase 40 Ministérios (inclusas secretarias com esse “status”) que irão apoiar o governo da que vem, para o aumento dos saldos bancários da turba (farra do Executivo) e da camarilha da Câmara Federal, além da eventual compra da Borboleta Vermelha, tudo o mais deve ser considerado como nada a se considerar, porque, logo após as últimas medidas restritivas de crédito, já se começou a falar em inflação e no seu controle, em aumento de preços, inadimplências e suas conseqüências etc., tudo isso guardado sob o tapete da arrogância e da mentira.

E assim, o prenúncio do engodo já deixou de ser prenúncio para se tornar realidade antes mesmo do início do governo da que vem; não há grana para cumprir com as intenções no campo educacional, arrostadas como uma das principais conquistas futuras da hoste, notadamente na erradicação do analfabetismo.

Notícias de ontem na imprensa, dão conta de que os investimentos em educação, no governo da que vem, alardeados em campanha como 7% do PIB, somente alcançarão esse patamar em 2020 (pós término eventual segundo mandato), até lá continua como está, 5% da verba possivelmente destinados a outros empenhos, já que a elevada taxa nacional de analfabetos e evasão escolar de muito já é conhecida.

E o engodo se desnuda quando o Ministro da pasta, que deve permanecer com a que vem, afirma que a meta de investimentos de 7% do PIB, ditos prioritários, antes e durante a campanha eleitoral, “foi pactuada no governo atual mas já no diálogo da transição”, ou seja, após conhecimento do resultado das urnas e das primeiras festivas comemorações dos embusteiros.

Educação, aliás, que não será prioridade no governo da que vem, como por ela próprio afirmado, ao tomar conhecimento, no início de novembro, dos dados divulgados pelo Índice de Desenvolvimento Humano que colocavam o País na mesma média de anos de estudo que o Zimbábue, o país africano com o pior IDH do mundo (“Prenúncio do Engodo”, editado em novembro passado).

É mesmo o fim do nada e o inicio do nada algum.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

O estorvo venezuelano

"Reuters" informa que o amigo de infância dos trapaceiros, já em seus 11 anos de governo, "pedirá à Assembléia Nacional poderes especiais para legislar por decreto por um período de até 18 meses", ou seja, busca, pela quarta vez (as anteriores, concedidas, ocorreram em 1999, 2000 e 2007), lhe sejam assegurados poderes para ditar o que interessar e o que interesse, por decreto, no período mencionado; na terra do "carabobo", decretos são conhecidos por "habilitantes".

Semelhanças aqui na terrinha, respeitadas, obviamente, as "particularidades", encontram-se nas infindáveis medidas provisórias editadas e reeditadas por longo período pelo Executivo, sem manifestação da Casa pertinente, contraposto ao permissivo constitucional, usurpando, assim, sob o enfoque da perene emergência, "as funções do legislativo", que mais se interessa pelas "relações incestuosas", de "duvidosas sinalizações".

Aguardemos a que vem e "o que vem".

Ciro Gomes no Alto Escalão

A matéria que segue, orginária do Estadão, basta por si própria, denotando nossa visão, de outras paragens, a respeito do partido dos ministérios e da sinecura.

"estadao.com.br, Atualizado: 14/12/2010 0:46

Possível nomeação de Ciro desagrada PSB e PMDB

A provável nomeação do deputado Ciro Gomes (PSB-CE) para o primeiro escalão do futuro governo desagradou tanto ao PSB quanto ao PMDB. Para o PMDB, é difícil aceitar Ciro no ministério após ele ter classificado o partido como 'um ajuntamento de assaltantes', e o vice, Michel Temer (SP), como o 'chefe dessa turma de pouco escrúpulo'. O presidente nacional do PSB e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, também está irritado com a possibilidade de Ciro ir para a Integração Nacional. Ele queria emplacar Fernando Bezerra Coelho, seu afilhado político."

E vamos nós!

Boas Festas

Com a proximidade do encerramento de 2010, desejamos a todos os nossos leitores e visitantes do blog, que dedicaram o seu precioso tempo às nossas mal traçadas sandices, especialmente ao corajoso que nos brindou como seguidor de nossas asnices, uma feliz noite de natal e saúde, paz, vida e prosperidade em suas casas, no ano que se aproxima.

Por separarmos política da sinceridade da alma, o mesmo desejamos aos tramoienses e a sua turba, sendo que a prosperidade dos mesmos se dê pelo caminho da honestidade e da decência; do contrário, as boas novas podem se traduzir no cerco e na tomada de Pindorama, para hasteamento da respectiva bandeira.


Abraços,

Ministério da Saúde adverte

Repassando:

Remédio para a Hipertensão.

"No país onde o Ministro da Saúde diz que sexo é o melhor remédio para hipertensão, já tem gente usando a punheta como genérico."

(deve ser o preço da fórmula)

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

E como sempre

E como sempre, na balburdia dos trapaceiros, alega-se que não se sabe, nunca se viu, que a tudo se desconhece; mude-se, pois a relatoria orçamentária, para quem sabe o que acontece ao seu redor e que não esteja contaminado pela doença corrupta dos embusteiros.

Como sempre

Como sempre a turma dos trapaceiros não sabe o que acontece a sua volta.

Desta feita, os fatos envolvem assessora da nova relatoria orçamentária, presidente de um Instituto chamado Ipam – Instituto de Pesquisa e Ação Modular -, que teria recebido R$, 4,7 milhões em convênio com o Governo, atropelando o procedimento licitatório, isto é: convênios celebrados com o governo sem submissão aos procedimentos legais da licitação.

A nova relatora do orçamento geral, senadora do PT (MT) alega desconhecer os feitos de sua assessora no Senado, informando que já a exonerou.

Como desconhecer os feitos dos seus – próximos e quase próximos e não tão próximos – foi lugar comum nesses últimos 8 anos, a nova titular da relatoria orçamentária pode até ter sido vítima ou atingida pelos reflexos ou efeitos do “desconhecimento” e da “ignorância” de outros seus em relação aos fatos criminosos que orbitavam nos gabinetes (sintomas de Alzheimer na hoste dos vagabundos), e que já ganharam a devida “fama” na sociedade.

De qualquer forma, é mais uma para os anais petistas.

Maluf

Lá vem o Maluf.

Deu no Estadão, reportagem de Fausto Macedo (13.12.2010 13:56hs):

 

TJ cassa decisão que enquadrou Maluf na Ficha Limpa

Por 3 votos a 2, desembargadores da 7ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) alteraram hoje a sentença de primeira instância que havia condenado o ex-prefeito e deputado reeleito Paulo Maluf (PP-SP) no escândalo conhecido como Frangogate. Ao julgar improcedente a ação contra Maluf, o TJ-SP abriu caminho para o ex-prefeito ser diplomado no próximo dia 17. Ele foi reeleito em outubro com quase 500 mil votos.
O caso da compra de frangos superfaturados na gestão de Maluf (1993-1996) gerou, segundo o Ministério Público Estadual (MPE), R$ 1,2 bilhão de prejuízos aos cofres públicos. Entre 1996 e 1997, empresa de um cunhado de Maluf forneceu carne de frango à Prefeitura de São Paulo a preços acima aos de mercado, segundo o MPE. Na época, os vereadores não investigaram o caso.



Não tem preço

Realmente, não tem preço ser do país da vergonha.

Após a insistência do Presidente do Supremo, no reajuste dos benefícios dos “seus” e dos servidores do judiciário (ainda não atendida), de os juízes federais acenarem, por intermédio de sua associação, com a realização de “greve”, caso os seus vencimentos não sejam reajustados, da que vem anunciar necessidade do reajuste dos subsídios dos que ficam e dos que vêm para composição de ministérios, secretarias e outros tantos agregados (só no Executivo são quase R$ 154 bilhões de despesas para o próximo ano de 2011) e de insistir que um determinado Senador ceda o seu lugar para o suplente (Zé Dutra) dos Trapaceiros , por conta de um novo ministério - o das "mico" empresas - agora foi a vez do Legislativo anunciar reajuste para os "seus" deputados, com reação do judiciário prevendo crise institucional.

Haja fome e sede para essa turma, e haja bolsa-família para atender as suas necessidades.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Turma da que vem, até agora

Eis a turma da que vem, até agora:

. Antonio Palocci (PT) – Casa Civil
. Gilberto Carvalho (PT) – Secretaria Geral da Presidência
. Jose Eduardo Cardozo (PT) – Justiça
. Guido Mantega (PT) – Fazenda
. Miriam Belchior (PT) – Planejamento
. Alexandre Tombini (sem partido, por enquanto) – Banco Central
. Ideli Salvatti (PT, senadora e derrotada ao governo catarinense) – Pesca e Aquicultura, caiu fora da relatoria orçamentária, que será ocupada pela senadora Serys Slhessarenko (PT-MT)
. Maria do Rosário (PT, deputada federal) – Secretaria de Direitos Humanos da Presidência
. Helena Chagas (jornalista, sem partido, por enquanto) – Secretaria de Comunicação Social da Presidência
. Paulo Bernardo (PT)– Comunicações
. Garibaldi Alves (PMDB, senador) – Previdência
. Edison Lobão (PMDB, senador) – Minas e Energia
. Pedro Novais (PMDB, deputado) – Turismo
. Wagner Rossi (PMDB, ex-deputado) – continua onde está, Agricultura
. Alfredo Nascimento (PR, senador) – Transportes
. Moreira Franco (PMDB, ex-governador) – Secretaria de Assuntos Estratégicos
. Nelson Jobim (PMDB) – tido como certo, continua na Defesa
. Antonio Patriota (sem partido, por enquanto)– tido como certo para Relações Exteriores
. Aloizio Mercadante (PT, derrotado ao governo de São Paulo) – convidado para Ciência e Tecnologia