Páginas

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

O que dizer?

O que dizer das férias do que já se foi em local no qual não é permitida a entrada de quem não seja "autoridade" - Forte dos Andradas, Guarujá - e que, de forma célere, se justificou como um convite da "Defesa" - Nelson Jobim?


O que dizer da Chancelaria que, no apagar do desgoverno do que já se foi concede, ilegalmente, passaportes diplomáticos para as crias do inominável? Qual o interesse do País nos "mané" já "dimaior"?


O que dizer de um flagrante de reunião envolvendo a que já chegou ou a que já veio, com mais duas figurinhas carimbadas - Palocci e Miriam Belchior - rindo de uma provável imbelicidade de alguém, quando se tratava da erradicação da extrema probreza no País? Sobre os sorrisos e gargalhadas, vejam as fotos obtidas no blog do Coturno:






Não há o que dizer, a não ser "porra!", tudo continua como d'antes, não há vergonha, respeito nem decência em Pindorama; a esquerda do oportunismo travestida no capitalismo enlameado, no espocar da imoralidade.

JabaNews


Nenhum comentário:

Postar um comentário