Páginas

segunda-feira, 20 de junho de 2011

A QUADRILHA TOMOU CONTA! Doc. nº123 – 2011


OSomos Todos Nós!

Recebi do GTMelo (Grupo Guararapes, Fortaleza-CE).
Estou publicando para sua análise e reflexão.
Se já conhece ou o assunto não lhe interessa...
Por favor, passe para o próximo.

(Leia abaixo).
A QUADRILHA TOMOU CONTA! Doc. nº123 – 2011
“A definição mais correta para o Brasil é”: “um Paraiso de Patifes, governado por um Covil de Bandidos e que é controlado por um Sindicato de Ladrões”.
O GRUPO GUARARAPES viu esta oração gramatical correndo na internet. Não podemos aceitá-la, nem, tão pouco, que cheguem a definir o nosso Brasil de maneira tão chula e desrespeitosa.
É a nossa Pátria.
É o nosso chão...

Onde nascemos e aqui seremos enterrados!!! O nosso solo é sagrado. OS ERROS DOS FILHOS - que podem, até ser bandidos - mas, nunca . . . Nunca . . . Nunca mesmo, transferi-los para a Pátria. Se um sacerdote erra, ele peca como homem; mas, a Religião, jamais, poderá responder por isso.
AGORA...
Que culpa tem o Brasil de ter um Supremo Tribunal Federal que manda soltar um terrorista que matou quatro pessoas?
Que culpa tem o Brasil de ter um STF, que absolve um cidadão, que comete um crime contra um brasileiro humilde, conforme, foi confirmado pelo órgão federal chamado CEF?
Que culpa tem o Brasil de possuir um STF, que não julga uma quadrilha denunciada pelo Procurador Geral da República?
Que culpa tem o Brasil de ter um STF que não quis ouvir a testemunha FRANCENILDO e absolve quem comete o crime?
Que culpa tem o Brasil de um criminoso matar a amante pelas costas e só após, mais de 10 anos, chegar às grades da prisão? Que justiça é esta?
Que culpa tem o Brasil de seus filhos criarem a COMISSÃO DA VERDADE para defender criminosos, assassinos, assaltantes, sequestradores, etc.?
Que culpa tem o Brasil de ter filhos que não podem sair para outro país, por serem considerados terroristas e agora, até o cargo de Ministro chegam a ocupá-lo?
Que culpa tem o Brasil de ter prendido um estrangeiro com passaporte falso? Ser condenado à prisão perpétua, no seu país de origem (em pleno regime democrático) , ser solto como heroi e continuar a viver nas nossas terras?
Que culpa tem o Brasil de saber que um filho da vítima falou ter visto o bandido BATTISTI matar seu próprio pai e ainda dizer, em alto e bom som, que “o Brasil se manchou com os mesmos crimes cometidos pelo tal bandido italiano BATTISTI"?
Que culpa tem o Brasil de ouvir o Ministro das Relações Exteriores da Itália dizer : “O Brasil ofendeu o direito à justiça das vítimas dos crimes praticados por Battisti”?
Que culpa tem o Brasil, de Barbara Gancia (FSP 10-06-11), escrever com toda razão: “Quando li a notícia sobre a liberdade do italiano, senti a espinha gelar”? E o GRUPO GUARARAPES, também, mas gelar de vergonha.
POVO ITALIANO!!! POVO ROMANO!!! ITÁLIA DE GARIBALDI, DE CÍCERO, DE CATÃO, MICHELANGELO, RAPHAEL !!! Não é este o BRASIL. O nosso PAÍS é o Brasil de CAXIAS, PEDRO II, GETÚLIO VARGAS, CASTELLO BRANCO, MÉDICI, CAMPOS SALES, RONDON, RIO BRANCO e milhares de outros brasileiros que sabiam e sabem o que é honra, dignidade, decência...
Este Brasil de que vocês falam, não existe. Seus filhos, em parte, degeneraram-se: roubando, mentindo, sequestrando, matando e assaltando bancos. " Tomaram" o governo, não para buscar o BEM COMUM; mas, para se apossarem do cofre da Nação. Eles mataram, como o fez BATTISTI, covardemente.
O BRASIL SÉRIO PEDE DESCULPAS!.


5 comentários:

  1. Jaba, (é assim que devo te chamar?)

    A colocação é muito interessante e pertinente. Mas infelizmente o pessoal do Grupo Guararapes (que admiro muito) tem uma visão muito patriótica e pouco prática da situação que tomou conta do nosso país, que está moralmente em frangalhos.

    Há pouco tempo, saiu no jornal o resultado de uma enquete feita entre os brasileiros. SETENTA E TRÊS POR CENTO dos que responderam à pergunta disseram que FARIAM A MESMA COISA QUE FAZEM OS POLÍTICOS, SE ESTIVESSEM NO LUGAR DELES. É para deixar qualquer um desesperado.

    A moça que fazia um trabalho aqui em casa contou, toda envaidecida, como fazia para roubar o Supermerdado quando trabalhava no caixa.

    O Brasil não mereceRIA ser chamado de covil. Mas o país perdeu a noção de decência. A maior parte dos brasdileiros perdeu a dignidade. Não têm mais vergonha de roubar e muito menos de pedir.

    O jeito é zerar para começar de novo. Deveria ser feita uma revolução para esvaziar todo o Congresso. É de lá, principalmente, que sai a idéia de 'aproveitamento ilícito' como esperteza, não como safadeza.

    ResponderExcluir
  2. Olá jurema,
    Jaba, jabanews, meu caro etc., tanto faz, o que conta, querida leitora, é o respeito recíproco.
    A turma dos Guararapes é uma turma muito boa, em suas linhas, em tom de desabafo, demonstrou toda sua indignação quanto ao que vem acontecendo no país, e vou mais longe, ou seja, ao tempo em que o cara do maranhão, vice de uma eleição ainda por colégio eleitoral, se fez presidente da noite para o dia.
    O respeito à patria foi se perdendo no governo dos "civis", do qual, um articulista do jornal dos marinhos, no caderno "opinião", chegou a afirmar tratar-se de "longeva democracia que restabeleceu a hegemonia do poder constituído civil" (matéria de março passado, sob o título Sicário e Jaba comentam "Finalmente!").
    Se não for piada, não sei a que democracia se refere o articulista.
    A noção de respeito à Pátria, aliada, ainda, à perda da noção de cidadania e civilidade, que de forma mais acentuada se perdeu nos últimos 8 anos e 6 meses, por terminar, decorre, entre outros fatores, do auge da corrupção disseminada nos cantões do País, principalmente na capital Federal.
    Não há como dissociar essa realidade do que acontece fora do poder, seja nas situações narradas nos seus comentários, seja em situações mais sofisticadas, quando se escala o alcunhado nível social, no qual, ainda, se encontram os espertos que se sentem em júbilo quando enganam o “Manuel” no troco do cafezinho.
    Lá no blog “Vindo dos Pampas”, consta matéria intitulada “Vida de Pai (brasileiro)”, muito apropriada à questão, da qual, em não impossível diálogo de um pai com seu filho de dez anos, destaca-se a influência da criminalidade política na gurizada, ao nível, inclusive, da adolescência; tornaram-se fatos corriqueiros, a imprensa os noticia quase que diariamente.
    Igualmente, nos blogs do Fusca, Brasil-Liberdade e Democracia e O Mascate, constam linhas de excelência sobre o tema.
    Concordo com a turma dos Guararapes que o Brasil não é um Covil de ladrões e corruptos, mas está se transformando no seu paraíso, em passo mais do que acelerado, nunca antes visto neste País, com o apoio explícito dos poderes constituídos e talvez, até mais rápido do que a projeção de velocidade para o trem-bala. Creio que trazer-se ao conhecimento da gurizada, o “Soneto à Pátria” de Olavo Bilac, fosse uma alternativa salutar para tentar incutir respeito, dignidade, civilidade, cidadania etc. na mente da garotada.
    Da mesma forma concordo com você que há de se começar do zero; o limite do inaceitável já ultrapassou os seus próprios limites, notadamente com a condecoração de um aprendiz de guerrilheiro fujão – matéria “Começar do Zero”, maio passado.
    És sempre bem vinda
    Abs.,
    Jaba

    ResponderExcluir
  3. P.S.: faço um adendo na questão educacional, envolvendo o Soneto do Bilac; isso só terá curso se ultrapassado o obstáculo do processo de “imbecilização” extrema que está em andamento no governo federal (com minúsculas, mesmo),ou seja, MEC – mediocridade em crescimento.

    ResponderExcluir
  4. Jaba, dá para notar a intenção de estimular a imoralidade e a ignorância para enfraquecer o país e dominá-lo com facilidade.

    Diversos 'ítens' do decálago de Lenin para implantar a ditadura no país estão sendo usados pelo atual governo de maneira bem evidente. E garanto que nem mesmo muitos parlamentares não percebem. Além de não terem capacidade para perceber,são uns roubonautas de terceira categoria.

    O caso das algemas que você citou, fora outros casos com a ajuda atual do STF são a prova das péssimas intenções dessa gente em destruir o país em que elas mesmas vivem.

    Tenho esperança em ver blogueiros se unirem para dar um jeito nisso.

    ResponderExcluir
  5. Olá Jurema,
    Também tenho a mesma esperança.
    Já tenho o meu "decálogo", que é um pouco mais do que um "decálogo", e consta lá da 2ª matéria do JabaNews, editada em setembro passado.
    De alguma forma, independentemente dos meios,tenho esperança de pô-lo em prática, sem rompantes de utopia.
    Abs.,
    Jaba

    ResponderExcluir