Páginas

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Comentários do Sicário em "Comparação infeliz"

Eventual divergência política, religiosa ou de natureza sexual não pode, jamais, impedir o outro de expressar a sua liberdade. Os limites da liberdade de um tangenciam a do outro", disse.


Jaba...


Começo este comentário com uma parte da sentença da digníssima. Pergunto: onde está a reciprocidade da lei? Foi um julgamento ou um linchamento?
Isto é o judiciário brasileiro, eles tem direitos os condôminos não. Na realidade nossos juízes, em todas as instâncias não julgam. Como nas melhores ditaduras, eles arbitram conforme manda o dono.
Tem como explicar que a Constituição do Brasil seja rasgada para favorecer grupelhos (vide o caso do "casal" de Goiás)?
Pq. existem leis se aqueles que se arvoram ao papel de deuses, pois estão acima do bem e do mal, as analisam sob sua perspectiva e entendimento e não somente pelo que determina, repito determina, a "fria letra" dela?
De minha parte podem pegar exemplares da carta magna, da prostituição federal, e socar onde for do gosto de cada um dos membros do STF e de todos aqueles que ao menos uma vez na vida citam a lei maior como exemplo de defesa de direitos e cidadania da minoria, em detrimento da imensa maioria.
Com relação a compração feita pela digníssima... ela deveria saber que uma bandeira representa uma minoria e que, invariavelmente, através dos séculos bandeiras geraram inimigos e que uma cruz, uma estrela de davi, uma lua crescente representam milhões de pessoas e inclusive, dentre estas, milhares daqueles que também empunham a bandeira colorida. Penso que comparar a idéia dela com o recheio de um balde repleto de m... não é exagero.
Estas pessoas estão se aproveitando do momento, do frescor da novidade, para aparecer e aparecem da pior forma possível, ou seja, demonstrando sua imbecilidade.
No dia em que a magistrada tiver um vizinho daqueles que é comum se chamar de homossexual louca, daquelas loucas mesmo, ela saberá o motivo dos condôminos não autorizarem a festa, quem sabe ela passe a pensar... e a pensar diferente.


abç


sicário


Olá Sicário,

Espero que, independentemente da vizinhança, a "distinta" caia em si e passe a pensar diferente, desde logo, deixando de surfar nos interesses próprios, de momento duvidoso e questionável.
Enquanto isso não ocorre, espero colocar em curso ou em prática, com a ajuda de alguns, ou que alguns consigam, com minha participação ou não, o direito ao retorno de ver a distribuição da justiça, não seguida de escândalos ou hipocrisias.

abs.,

p.s.: comparar religião à viadagem já é imbecilidade em demasia, ultrapassando os limites do extremo já inaceitável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário