Páginas

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Coisa Pública

COISA PÚBLICA.
Desde que o mundo é mundo, as grandes desgraças humanas são conseqüência das posturas do cidadão com a coisa PÚBLICA. Os grandes Impérios foram surgindo e desaparecendo conforme o homem se dedicasse ao trabalho e zelasse pela coisa PÚBLICA. Antes de Cristo já MARCOS TULLIUS (55 A.C) escrevia: “ o orçamento nacional deve ser equilibrado. As dívidas públicas devem ser reduzidas, a arrogância das autoridades devem ser moderadas e controladas, Os pagamentos a governos devem ser reduzidos se a Nação não quiser ir a falência. As pessoas devem trabalhar, em vez de viver por conta PÚBLICA”.
Quem vai à história de ROMA e conhece as posturas não republicanas no tempo de Cesar, onde as casas Públicas (cabarés nos dias de hoje) significavam a destruição desta cidade pelos bárbaros, verifica que as LEGIÕES não defendiam a PÁTRIA e, sim, os interesses de grupos e de chefetes. Os ladrões da coisa pública dominavam o Poder, que era comprado a peso de ouro. Os Catilinas dominavam.
Se formos à Revolução Francesa, vamos encontrar os mesmos desmandos. As amantes dos reis e políticos enfeitavam os salões como as Alexandrias (ALEXANDRIA ERA AMANTE DE BRUTUS) dominavam em Roma. As madames Pompadour e Du Barry deslumbravam os salões de Versalles e a rainha, na França, foi morrer na guilhotina. A razão é simples. LUIZ XVI convidou o Barão de Turgot para seu ministro da Fazenda e o mesmo lhe fez ver que deveria ter seriedade na coisa pública. A Nobreza, o clero e os agregados gastavam e esbanjavam o dinheiro da França. Turgot lhe fez um apelo dramático que implicava: -(1) evitar inadimplência, (2) evitar aumento de imposto, (3) evitar empréstimo. Apertou e os gozadores do Poder obrigaram o fraco rei a demiti-lo. Resultado? Revolução, guilhotina e governo forte de Napoleão .
Mais, apenas, um exemplo. Rússia. Desastre. Rasputin e outros adoradores do Poder. A Nação perdendo o seu rumo. Resultado? Revolução. Fuzilamento, enforcamento e fome desesperada. Promessa de um novo paraíso. Pão terra e paz. O que houve foi fome, desaparecimento da propriedade e guerra. Milhões de mortos. Expurgos e os Gulags.
E como vai o nosso querido Brasil? Escândalos e mais escândalos. Dinheiro rolando nas eleições. Mulheres bonitas desfilando e desfrutando em Brasília. Todo muito empregado do governo. Carga tributária aumentando. Maiores juros do mundo. Ameaça de volta da inflação e os partidos políticos brigando por mais cargos. Políticos sem nenhuma credibilidade. Dívida externa acima de 200 bilhões de dólares, e o Governo dizendo que está zerada. Dívida interna mais um trilhão e meio de reais. Dívida total da União mais de 2 trilhões de reais se forem computados os títulos da União depositados no Banco Central. Resto a pagar (o que foi empenhado em 2010 e não pago) 120 bilhões reais. Pagamento de juros, dividendos etc. mais de cem bilhões de reais. Orçamento de 2011, já se sabe que há um dinheiro a ser pago de mais de 200 bilhões de reais. Escândalos de desvio de dinheiro público aos borbotões. Cartão corporativo solto. Bilhões em diárias, viagens. Pouco investimento.
E O DINHEIRO DO PALOCCI SUMIU E ELE TAMBÉM? E O MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES QUE VERGONHA? SERÁ QUE O SENADOR NASCIMENTO VAI ENTRAR NO SENADO? QUAL PORTA? SÓ SE FOR PELA PORTA DOS FUNDOS, POR ONDE ENTRAM OS CANALHAS E OS LADRÕES.
SUGESTÃO: COMPARE O BRASIL COM ROMA, FRANÇA E RÚSSIA E CONCLUA. PROBLEMA É NOSSO QUE FICAMOS CALADOS.

GRUPO GUARARAPES

2 comentários:

  1. Jaba...

    Nem sempre comentando mas sempre acompanhando.
    Um singelo comentário sobre como podemos prever o futuro: basta olhar o passado.
    O ser humano é previsível.

    abs.

    sicário

    ResponderExcluir
  2. É isso aí Sicário, mais do que previsível.
    Abs.,
    Jaba

    ResponderExcluir