Páginas

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Perda da auto estima e do poder de indignar-se

PERDA DA AUTO ESTIMA E DO PODER DE INDIGNAR-SE
 
O caos econômico, financeiro e social ameaçam as Nações, nos quatro cantos do mundo, a começar pelos EEUU e União Européia.
O governo do Brasil, através da mídia subsidiada e da propaganda oficial, procura transparecer que o País está num mar de rosas, capaz de auto sustentar-se , mesmo que o caos assole nossos principais parceiros internacionais..
O governo mente, falseia a verdade, frauda as estatísticas , permite a corrupção e continua enganando o povo, como fez no último pleito eleitoral, quando com falsos discursos, elegeu a Presidente da República e a maioria absoluta do Congresso.
Estamos com uma inflação crescente e acima da meta estabelecida pelo próprio governo, praticamos a maior taxa de juros do mundo, não cumprimos o estabelecido no orçamento aprovado pelo Congresso, contingenciando a maioria dos orçamentos setoriais, comprometendo os principais programas do próprio governo, como os recursos destinados ao PAC I , à Saúde, à Educação, à Segurança Pública e até o destinado á Defesa Nacional, para citar apenas alguns setores contingenciados.
A economia nacional vem sendo sustentada pela exportação de “comodities”, especialmente minérios e cereais destinadas para as Nações que estão ameaçadas de entrarem em colapso e se tal ocorrer seremos arrastados para o buraco negro, sem termos mercados para escoar a nossa produção.
A indústria nacional está sem poder competitivo, em face da invasão da produção chinesa e mesmo a americana, agravada com a política cambial que supervalorizou o real, a precariedade da infra-estrutura básica como estradas, ferrovias, portos, armazéns, até que encarecem a produção nacional e comprometem a sua competitividade internacional.
O nosso agro-negócio e pecuária, na última década, foram os principais setores responsáveis de não termos entrado em caos, embora que o crescimento do Brasil tenha estado abaixo da média do crescimento mundial neste período , fato esse escondido habilmente pelo governo que se utilizou das chamadas políticas sociais como os “bolsas” ( família, presídio , etc.) , luz para todos ( por dois meses , pois sem pagamento a empresa concessionária “corta” e a energia fica no poste de frente casa), minha casa minha vida , com 15% do prometido realizado e a abertura de crédito sem critérios técnicos. Na verdade a produção em si é competitiva, mas com os gravames da falta de infra-estrutura, das altas taxas de juros, da falta de apoio à produção e a comercialização, a pulverização dos minifúndios patrocinados através dos assentamento oficiais, a ação criminosa do MST que não respeita a propriedade privada, etc. estão dia-a-dia desestimulando o tradicional produtor e criador rurais.
Estamos perdendo a competitividade, na área tecnológica, em face da péssima qualidade do ensino, os baixos investimentos no setor, a baixa remuneração de professores, cientistas e pesquisadores esquecidos dos ensinamentos decorrentes de termos perdido a era do carvão e depois a do petróleo.
A “Instituição” Brasil atravessa sérias dificuldades, em face das aberrações no desempenho dos três poderes da República, que não funcionam em harmonia, e interdependência. O Executivo atolado em corrupção, em fraudes administrativas, desvios de recursos públicos, em desrespeitos às leis e até mesmo da Constituição, e dos Poderes Legislativo e Judiciário. O Legislativo cooptado pelo Executivo não produz as leis essenciais para administração do País, legislando em atenção aos interesses corporativos e inconfessáveis do próprio Legislativo e principalmente, para atender o Executivo na sua política de perpetuação no poder. O Poder Judiciário vem legislando em substituição ao Legislativo a quem acusa de omisso. Por outro lado, a demora nos seus processos, protelando decisões de combate ao crime por mais de dez anos para quem pode pagar bons advogados, gerando a descrença popular na justiça que assiste, sem a devida atuação, a impunidade desbragada dos infratores da lei.
A falência dos três Poderes gera distorções, aberrações em todas as atividades econômica, política e social do País, tais como:
- Diariamente, são noticiados desvios de recursos públicos, locupletação das verbas federais do Estado, em todos os níveis da administração pública, federal, estadual, municipal e instituições;
- Diuturnamente, o crime organizado desafia o aparato de segurança, deixando o povo atônico com a incapacidade do Estado e falta de garantia à segurança dos cidadãos e das instituições;
- O custo de um parlamentar é mais de 120 vezes o custo de operário, mesmo o da indústria ou do comércio que são os mais bem pagos;
- Um motorista do Senado ganha mais por mês do que um oficial da marinha comandante de uma fragata ou de um porta – aviões;
- um deputado, ou senador ou juiz ganha os 13º, 14º e 15 º salários e cerca de três meses de férias por ano;
- Um ascensorista da Câmara Federal ganha mais do que um piloto de avião a jato , como piloto de um Mirage;
- Um “diretor” responsável pela administração da garagem do Senado ganha mais do que um Oficial General do Exército habilitado para comandar o Comando Militar da Amazônia ou do Nordeste , ou um Exército de Campanha, com 100 mil homens,;
- Um “diretor” do Senado, instalado numa pequena sala, tendo dois auxiliares burocratas, a sua disposição, ganha o dobro de um professor universitário, com mestrado, doutorado e com prestígio internacional;
- O SUS paga a um médico, por uma cirurgia cardíaca R$70,00, igual a diária de um faxineira;
- O MST prossegue impune como entidade sem registro, mas aquinhoado com recursos governamentais, mais adestrado, mais agressivo, face a de criminosos presos, mas nada paga para as famílias das vítimas destes criminosos;
- As chamadas políticas sociais acirram as dicotomias sociais: dos negros, dos índios, dos quilombolas, dos pervertidos sexuais, dos estudantes, dos beneficiados com “bolsas”, dos maconheiros, dos bandidos presos ... e afirmam que tudo está sendo feito pelo social;
- O governo procura por todos os meios desarmar os homens de bem .... os criminoso , os políticos corrompidos, a comunidade do crime organizado agradecem;
- O Executivo incentiva a poupança, quando sabe que ela rende menos que a inflação ... tudo no governo é mentira e não merece crédito;
Estamos concluindo, suplicando a indignação do povo diante do quadro acima descrito enfatizando mais - o governo permite a venda e revenda de cargos, de mandatos de autoridade, inversões salários, subversão de valores, manipulação do orçamento para cooptar parlamentar, superfaturar as obras públicas para locupletar-se e/ou locupletar Governadores, Senadores, Deputados, Prefeitos, Secretários de Estado, Gestores das estatais, Empreiteiras do serviço público“ etc..

ESTE ARTIGO FOI ESCRITO PELO CEL ÉLIO BRAGA.


GRUPO GUARARAPES








Nenhum comentário:

Postar um comentário