Páginas

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Comentários do Sicário em "Bola da vez, bela jogada!"

Jaba...

Ao ler tua postagem, lembrei do caso de escutas telefônicas na Inglaterra. Nosso glorioso jornalismo se presta a colocar na pauta de telejornal (Jornal Nacional) o depoimento do proprietário das empresas envolvidas nas escutas telefônicas, sr. Rupert Murdoch. A imagem é interessante, pois mostra o empresário de telecomunicações sentado a frente dos inquisidores, humildemente respondendo e se desculpando por crimes que, talvez, não tenha cometido, mas que, por ser proprietário do jornal envolvido, responde solidariamente junto ao filho, administrador do mesmo. O telejornal cita que o chefe de policia metropolitana e o primeiro ministro terão de depor sobre o caso.
Em contrapartida, bandidos brasileiros de colarinho branco (encardido) e cuecas sujas sequer são mostrados no mesmo telejornal que é incapaz de citar, comparar a ação dos legisladores ingleses com a inércia intencional dos organismos brasileiros com relação a ladroagem escancarada no Brasil.
Aqui se rouba, se "assume", se some e fica por isto mesmo. Justiça!? Aonde?!...ninguém sabe, ninguém viu! Nossos jornaleiros sequer sabem a diferença entre prisão e detenção. Sempre que noticiam ações circenses da PF, dão ênfase às prisões não explicando que são apenas detenções e que se realmente houvesse prisões o Brasil estaria construindo mensalmente dezenas de prisões federais em todo o país para abrigar toda sorte de canalha que vive ParasiTamente da vida pública.
Os macacos de imitação da latrina do mundo são incapazes de copiar as coisas boas que outras sociedades tem e cito como exemplo o suicídio japonês. Falta hombridade aos nossos corruptos que tem coragem de roubar, mas não são homens de assumir.
Preconceituosamente sempre acreditei que nosso grande problema é ter sido descoberto "por engano" e ter sido, inicialmente, povoado por degredados de Portugal; depois, com o tempo, aprendi que a Austrália foi colonizada da mesma forma! Restou a dúvida: Será que ladrões ingleses são mais honestos que os portugueses?
Cheguei a conclusão que bandido é bandido em qualquer lugar e que a diferença está justamente na certeza da punição.
Hoje tenho certeza de que o Partido dos Trabalhadores e seus satélites já existiam na Portugal do século 16...e é bem provável que para se ver livre da praga El Rei os tenha enviado para colonizar o Brasil!!!!

abs.

sicário

Olá Sicário,
A comparação com o que hoje ocorre lá pelas bandas britânicas é oportuna, apropriada para demonstrar a diferença de cultura e o modo de agir diante de fatos que reclamam determinada atuação, mesmo que , como se diz, seja “para inglês ver”, e caia, amanhã, no esquecimento, o que imagino não irá ocorrer.
A simpatia pelo crime, aqui na terrinha, assumiu proporções surpreendentes contaminando, de forma escancarada, os poderes que alardeiam independentes e harmônicos, e que deveriam cuidar dos interesses da sociedade; esta, por sinal, outra, em boa proporcionalidade, que se deixou e se deixa seduzir e conduzir pelo exemplo criminal.
Daí que, desenvolver “profilaxia” para por fim a tudo isto, é tarefa que exige forte e constante apoio. E concordo com você: a praga petista já deveria existir lá pelas terras de “além-mar”, quando “El Rei” a mandou para cá, para salvar aos "seus".
Abs.,

Nenhum comentário:

Postar um comentário