Páginas

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Comentários do Sicário em "Reação dos prófugos realinhados"

Jaba...

Acabou a cegueira porque acabou o lucro fácil, pq. acabou a verba?!
A impunidade gera estas aberrações a ponto delas falarem que vão fazer oposição crítica o que, em outras palavras, quer dizer, quando voltar o dinheiro, voltarão a apoiar.
Já tivemos um caçador de marajás, hoje temos um caçador de pedófilos que se transforma em bombeiro tentando apagar o incêncio provocado por seus pares. Os cretinos foram tão vorazes que praticamente mataram a galinha dos ovos de ouro.
O partido nanico foi com tanta sede ao pote que ficou impossível disfarçar a alta lucratividade que é pertencer e apoiar um governo que tem suas raízes no criminoso mensalão.
Já vi reportagens sobre corrupção onde os jornaleiros são incapazes de lembrar do mensalão e que é alarmante que ela não saiba o que acontece no seu ministério, principalmente quando ela fez parte do governo que criou a monstruosidade. Cada voto comprado, no governo anterior, cada verba de publicidade que cala jornaleiros que tem preço, ajudaram ela a chegar no cargo e dar continuidade, inclusive com ministros, ao governo de seu idolatrado antecessor.
Tenho inveja dos japoneses....ao menos lá, os cretinos cometem suicídio.

abs.

Sicário

Olá sicário,

Quando a poeira baixar, os chamegos corruptivos com a turma dos prófugos realinhados retornarão ao seu dia a dia criminal, o seu lugar ao sol, isso, claro, da forma mais sorrateira possível, de modo a que não prejudique o esforço dos jornaleiros, comenPtaristas e outros nocivos, na construção da imagem "honesta" da desonestidade, e não abale o projeto da perenidade dos interesses escusos.
O que entristece é que não há sinais de que isso possa melhorar; basta ver possíveis pretendentes para as próximas proporcionais e para as futuras majoritárias; seria, realmente, o caso de se fechar o País, o quanto antes.
Quanto aos "japas", concordo com você; a diferença é que lá existe um sentimento chamado "vergonha"; aqui, acredito que até do dicionário a palavra já foi "extirpada da vida pública"; pública dos poderes e pública da vida dos cidadãos.

Abs.,

Nenhum comentário:

Postar um comentário