Páginas

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Notícias de candidatos ao "Turismo", de Cristovam Buarque e de funcionários da prefeitura de Salvador

Suspeito de assassinato estava entre candidatos a ministro
A tarefa da presidente Dilma Rousseff de escolher um substituto para Pedro Novais no Ministério do Turismo foi mesmo árdua. Entre os 80 parlamentares do PMDB que poderiam ser indicados ao cargo estava o deputado Manoel Júnior (PB), o favorito do líder Henrique Eduardo Alves (RN), padrinho político do ministro demitido. Manoel Júnior não chegou lá, no entanto, porque seu nome está envolvido em uma acusação de assassinato. De acordo com a coluna Painel, do jornal Folha de São Paulo, a presidente optou por Gastão Vieira, preferido do presidente do Senado, José Sarney, por saber que não encontraria, dentro de um conjunto tão restrito, candidatos com ficha política razoavelmente limpa, que tivessem aceitação interna suficiente para evitar contestações pela própria bancada peemedebista, além de familiaridade mínima com a área de atuação da pasta.
____________________________________________

Cristovam Buarque é condenado por improbidade

 Cristovam Buarque é condenado por improbidade

O senador Cristovam Buarque (PDT) foi condenado por improbidade administrativa por ter usado dinheiro público para produzir material publicitário com fins eleitorais em 1995, época em que era governador do Distrito Federal. A decisão foi do Tribunal de Justiça do DF. O parlamentar informou que irá recorrer da decisão. Um secretário de Buarque também foi condenado na ação. Eles terão que devolver, com correção monetária, o valor gasto com a produção do CD "Brasília de Todos Nós - 1 ano de Governo Democrático e Popular do Distrito Federal", orçado em R$ 146 mil. Além disso, terão que pagar multa equivalente a cinco vezes o salário que recebiam na época. O Ministério Público pediu a suspensão dos direitos políticos de Buarque por três anos, mas o TJ recusou o pedido. Informações do G1.
______________________________________________

Funcionários se negam a usar

material vencido em posto de saúde

Nenhum comentário:

Postar um comentário