Páginas

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Comentários do Gabriel em "Assalto em andamento"


Gabriel V C GonçalvesApr 12, 2012 12:58 PM
  1. "Não há contrapartida alguma que, de fato, respeite a Lei Orgânica quanto à doação de uma área como essa, de quase 20 milhões de reais, para um instituto privado. Aliás, a Lei Orgânica determina que a transferência seja onerosa, ou seja, que o Instituto Lula pague pela área para que o Governo do Município possa usar esse recurso nessa ou em outra área, fazer investimentos em habitações sociais, enfim, nas mais diversas carências que há na cidade de São Paulo – Cidade que não tem carência de um memorial à democracia. Não somos contra a doação de terreno público para organizações não governamentais, desde que elas tenham caráter público e gratuito – o que não é o caso do Instituto Lula." - Vereador Floriano Pesaro - Líder da Bancada do PSDB na CMSP. Bravo!
    ResponderExcluir
  2. Olá Gabriel,
    Obrigado pela visita ao blog, acompanhada dos comentários do Vereador Floriano Pesaro, a quem encaminhei o seguinte e-mail:

    "Prezado Vereador,

    Há pouco acessei um dos meus blogs, o Contraponto - Respeito e Honra, encontrando comentário atribuído à sua pessoa, esperando moderação - política do google - na matéria acima identificada, conforme abaixo:

    "Não há contrapartida alguma que, de fato, respeite a Lei Orgânica quanto à doação de uma área como essa, de quase 20 milhões de reais, para um instituto privado. Aliás, a Lei Orgânica determina que a transferência seja onerosa, ou seja, que o Instituto Lula pague pela área para que o Governo do Município possa usar esse recurso nessa ou em outra área, fazer investimentos em habitações sociais, enfim, nas mais diversas carências que há na cidade de São Paulo – Cidade que não tem carência de um memorial à democracia. Não somos contra a doação de terreno público para organizações não governamentais, desde que elas tenham caráter público e gratuito – o que não é o caso do Instituto Lula." - Vereador Floriano Pesaro - Líder da Bancada do PSDB na CMSP. Bravo!

    Considerando a "profissão do momento" - político - tal como atualmente se apresenta aos olhos da sociedade, não é desarrazoado pressupor que alguém possa ter deitado as linhas em seu nome, daí minhas cautelas.

    De qualquer forma, publicarei seus comentários no campo próprio, como, também, na página central do blog, acompanhados destas linhas.

    Ao desenvolver a matéria não considerei o disposto na Lei Orgânica do Município, considerei, como lá salientado, a satisfação de doentio ego com a utilização de recursos públicos federais e municipais na única satisfação de interesses pessoais e individuais, sem qualquer relação, direta ou indireta, com os interessses da sociedade, interesses estes que devem ditar o norte da atuação política: a sociedade, aliás, é a favor desta ignomínia?.

    Política não é profissão, mas demonstração de espírito voltado ao desenvolvimento do corpo social que representa, no conceito que determina a constituição, instituição, manutenção, defesa e crescimento dessa mesma sociedade.

    Áreas públicas não devem ser doadas para quem quer que seja, a que título for: áreas públicas devem ser utilizadas, aproveitadas, reaproveitadas, desenvolvidas etc., em benefício do própio corpo social, não há lugar para demagogias ou interesses de outra ordem.

    Quando isto presidir a mente do homem público, sem utopias, a política se mostrará, em sua excelência, comandada por princípios e valores de há muito perdidos e esquecidos.

    A sua visita ao blog, acompanhada dos comentários, me honraram.

    Desejo pleno sucesso na sua empreitada, no desenvolvimento e no alcance de sua idéias e na defesa do patrimônio público de São Paulo."

Nenhum comentário:

Postar um comentário