Páginas

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Crise na Fronteira III

A matéria continua sendo do jornal O Alto Acre, no qual, além de divulgar o fechamento da fronteira por conta de uma greve dos médicos bolivianos contra novas medidas que prejudicam a saúde na Bolívia,  traz a noticia de que quatro brasileiros foram presos na cidade boliviana de Cobija, por compra de gasolina, considerada ilegal pelo cocalero.
Independentemente da pretensa esperteza dos brasileiros, a coisa está ficando feia, tomando proporções outras, e até agora ainda não vi o que faz ou o que vai fazer o nosso podre governo.
Segue a matéria, como publicada.
_________________________

Brasileiros são presos por tentarem comprar gasolina na Bolívia

Quatro estão detidos no comando da FELCC na cidade de Cobija e podem perder seus veículos


A cerca de um ano, o governo federal da Bolívia aprovou uma lei onde decretava que estrangeiros flagrados comprando gasolina, principalmente na cidade de Cobija (Pando), seriam tratados como traficantes e presos sem qualquer direito a defesa.
Nesse meio, só esquecerem de colocar uma lei onde proibisse os próprios de comprassem em grandes quantidades para que estocassem em suas residências para em seguida, ser revendida para quem quiser.
Os alvos, são principalmente os brasileiros que são assediados para comprar esse combustível nessas residências por preços abaixo do que é oferecido nos postos brasileiros. O problema, seria pelo fato de muitos não saberem dessa lei que estão infringindo.
Neste sábado, quatro brasileiros estão numas das celas precárias da Força Especial de Luta Contra o Crime (FELCC), uma espécie de polícia especial daquele País, por serem flagrados com a gasolina boliviana.
Os casos são distintos e num deles, caiu numa blitz e dentro de seu veículo, havia um galão com cerca de 20 litros. O brasileiro que estava acompanhado de um carona, foi levado junto para a delegacia e ambos jogados na cela.
Já no outro caso, um estava dentro da propriedade comprando 10 litros, enquanto o outro ainda esperava sua vez. Foi quando chegou os policiais dando voz de prisão e os levaram sem direito a nada e também, jogados nas celas.
O que chama atenção nesses casos, é que a polícia sabe quem vende gasolina clandestinamente pela cidade, mas nenhum é incomodado e não devolvem o dinheiro da gasolina comprada.
Segundo foi informado, os brasileiros talvez, só irão ser liberados na segunda-feira, dia 30, além de correrem o risco de perderem seus veículos como em outros casos já denunciados. Não se sabe se a gasolina retida é usada pelos policiais ou devolvida ao vendedor clandestino.
_________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário