Páginas

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Retrato de um País ...

A matéria que segue é do Jornal Primeira Página - Palmas, Tocantins.
_________________________

Brasil: Viva a República do Pão e Circo


 A expressão pão e circo (original Panem et circenses), utilizada pelos romanos, e que previa o provimento de comida e diversão ao povo, com o objetivo de diminuir a insatisfação popular contra os governantes, pode ser usada perfeitamente nas terras tupiniquins.
Há alguns meses atrás, a rede de televisão SBT começou uma votação para saber quem foi o maior brasileiro de todos os tempos. Na semana passada e na última terça-feira, 17, começaram a ser divulgados os nomes de alguns dos escolhidos. Tristemente, nas primeiras citações, o que ficou logo constatado foi imbecilidade do povo brasileiro (isso mesmo: imbecilidade. Não tem como ser imparcial nessas horas).
Dentre os Grandes escolhidos pela população aparecem nomes como Dedé (zagueiro do Vasco), Tiririca, Marcos (goleiro do Palmeiras), Michel Teló, Anderson Silva, Ivete Sangalo, Ronaldo e outros como Luan Santana.
Fica nítido com a presente lista que o “povão” quer mesmo é diversão. O resto é resto! Cantores, jogadores de futebol, apresentadores e humoristas são os brasileiros que, segundo os eleitores, são, ou foram, os maiores ícones da nação. Machado de Assis, por exemplo, considerado por muitos o maior escritor do país, ficou atrás de “mitos” como Neymar, Tiririca e Ronaldo Fenômeno.
É lamentável. Faz-se uma votação para saber quais foram os maiores personagens do país, aqueles que mais lutaram e se empenharam pela pátria, e o que mais aparece é jogador de futebol e cantor de mídia. Nada contra, mas, de fato, a grande maioria destes não faz ou nunca fez coisa alguma pelos brasileiros, a não ser se apresentar e deixar o “povão” alegre.
O Brasil é bem mais que carnaval e futebol. Está na hora de revermos nossos conceitos e reconhecermos os verdadeiros heróis deste país. Uma grande nação não se faz de pão e circo, e sim de grandes homens. 
_________________________

Não há o que dizer diante da realidade, de muitos por tempo conhecida e que outros tantos dela se utilizam para a perenidade dos seus escusos interesses, a qual aliam o insidioso processo do célere abestalhamento e da alienação de mais tantos outros, cujo resultado "recorda" a reportagem.
Crime muito mais grave do que o atentado à vida, com as suas conseqüências, porquanto atenta quanto a própria subsistência do indivíduo.
Boa pena para o crime poderia ser a castração para uns ou a "costura" para outros, aqueles que não podem se castrados, porque a natureza lhes rendeu outros buracos; para que não restassem dúvidas no aplicar da pena, o empalamento seria a sanção mais adequada.
  

2 comentários:

  1. Jaba, esse pograma é um laboratório feito para medir o nível de consciência deste povo.
    E pelos indicados e com a possibilidade de dar o Sebento na final, é mais do que óbvio que os "pooderosos" sabem que o povo brasileiro em sua imensa maioria, não vale um traque.

    Abçs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá O Mascate,
      Se der o energúmeno na final, a "porrada" que o País está merecendo tomar, já vai algum tempo, deve ser dada desde logo, a fim de que retorne aos eixos, seguindo-se o "empalamento" então sugerido.
      Obrigado pela visita.
      Abs.,

      Excluir