Páginas

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Em tempo de eleição é sempre bom lembrar ...

Somente agora entendi porque os candidatos em que eu voto, raramente ganham as eleições majoritárias.

Um sujeito comprou uma geladeira nova. Para livrar-se da geladeira velha, colocou-a no gramado em frente à casa e pendurou um aviso dizendo: De graça para um bom lar. Se a quiser, basta levá-la. A geladeira ficou lá três dias sem receber sequer um segundo olhar dos passantes. Finalmente, o sujeito chegou à conclusão de que as pessoas não acreditavam no que ele estava propondo. Parecia bom demais para ser verdade... Ele então mudou o aviso, que passou a ser: Geladeira à venda, por $50 reais. No dia seguinte alguém a tinha roubado.
Esse tipo de gente vota...

Olhando uma casa, meu irmão perguntou à corretora de imóveis de que lado era o norte, porque, explicou ele, não queria que o sol o acordasse todas as manhãs. Ela perguntou, O sol nasce no norte? Quando meu irmão explicou que o sol nasce no Leste (e aliás há um bom tempo isso vem acontecendo), ela sacudiu a cabeça e disse Ah, sabe, eu não me mantenho atualizada a respeito desse tipo de coisa.
Ela também vota!

Antigamente eu trabalhava em suporte técnico num centro de atendimento a clientes 24 horas por dia, 7 dias por semana. Um dia recebi um telefonema de um sujeito que perguntou em que horário o centro de atendimento estava aberto. Eu disse a ele O número que o senhor discou está disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana. Ele respondeu: Pelo horário de verão ou o normal? Querendo acabar com o assunto rapidamente, respondi: Horário de verão.
Ele também vota!

Meu colega e eu estávamos almoçando em nosso restaurante self-service quando ouvimos, por acaso, uma das assistentes administrativas falando a respeito das queimaduras de sol que ela havia tido ao ir de carro ao litoral no fim de semana. Ela tinha ido num conversível, mas não pensou que ficaria queimada, pois o carro estava em movimento. Detalhe: ela não era loira!
Ela também vota!

Minha irmã tem uma ferramenta salva-vidas no carro dela. É uma ferramenta projetada para cortar o cinto de segurança se ela ficar enredada nele. Ela guarda a ferramenta no porta-malas.
Minha irmã também vota!

Meus amigos e eu fomos comprar engradados de cerveja e notamos que os engradados tinham desconto de 10 por cento. Compramos 2 engradados. O caixa multiplicou 10 por cento por 2 e nos deu um desconto de 20 por cento.
Ele também vota!

Saí com uma amiga e vimos uma mulher com um aro no nariz, atrelado a um brinco por meio de uma corrente. Minha amiga disse Será que a corrente não dá um puxão a cada vez que ela vira a cabeça? Expliquei que o nariz e a orelha de uma pessoa permanecem à mesma distância independentemente de para que lado a pessoa vira a cabeça.
Minha amiga também vota!

Eu não conseguia achar minha bagagem na área de bagagens do aeroporto. Fui, então, até o setor de bagagem extraviada e disse à mulher que minhas malas não tinham aparecido. Ela sorriu e me disse para não me preocupar, porque ela era uma profissional treinada e eu estava em boas mãos. Apenas me informe, pediu-me, o seu avião já chegou?
Ela também vota!

Trabalhando numa pizzaria observei um homem que estava fazendo pedido de uma pizza para viagem. Ele parecia ser sozinho e o pizzaiolo perguntou se ele preferiria que a pizza fosse cortada em 4 ou 6 pedaços. Ele pensou durante algum tempo antes de responder. Corte só em 4 pedaços; acho que não estou com fome suficiente para comer 6 pedaços.
Isso mesmo, ele também vota... 

Agora você sabe quem elege os políticos! 
E, os políticos, estão cansados de saber que tipo de eleitor os elege!

WS por e-mail

2 comentários:

  1. Flavio...

    Sempre acompanhando mas sem muita vontade, moral para comentar sobre o lixo que está este país.
    Com relação à tua postagem, creio que o ladrão de geladeira, a corretora, a atendente de call center, o cara da pizza, o vendedor de cerveja deveriam, se a lei assim permitisse, abdicar do direito de votar.
    Talvez a salvação da política no Brasil passe pela desobrigação de voto. Quem sabe sem este "direito" os imbecis não se recolham ao seu mundinho...e deixem que a política seja feita por quem realmente s eimporta com o destino de todos.

    abs.

    Sicário

    ResponderExcluir
  2. Olá Sicário,
    Obrigado pela visita, muito me honra.
    Quanto à abdicação do voto, sei não ...
    Na eleição delituosa presidencial passada, tive o desprazer ou tristeza de ver, quem sabe do voto, preferir pagar a pífia multa do que comparecer à zona eleitoral ...
    Na idéia das suas linhas, por outros já aventadas, "sobraria" a turma que se beneficia da "corja", e que votaria, porque votaria, além dos votos da própria "corja". E aí, não haveria grandes alterações no resultado, por demais já conhecido ...
    Penso diferente: o que falta é coragem, e não me refiro a você, mas àqueles que deitam linhas de críticas e nelas se escondem, não vão além.
    Tenho guardado em meus arquivos ou alfarrábios, linhas de alguém que roeu a corda quando lhe respondi, e que não as editei em homenagem à falta de discernimento de quem nelas se escondeu, como, também, não editei tantas outras, até para preservar os que "tanto os seguem"- algo que aos outros respeito, mesmo que não fosse o caso ou fossem merecedores de respeito...
    Prefiro expor o que penso, do que deitar linhas sobre linhas que se perdem nas suas próprias linhas.
    Este é o nosso dia a dia, como as atuais agruras do mensalão, nas palavras do frustrado revisor relator.
    Abs. e, mais uma vez, obrigado pela visita.
    Flávio

    ResponderExcluir