Páginas

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

País de drogados ...


"Cerca de 4% da população adulta já experimentou cocaína alguma vez na vida".

O Brasil é o maior mercado mundial do crack e o segundo maior de cocaína, conforme resultado de pesquisa do Instituto Nacional de Pesquisa de Políticas Públicas do Álcool e Outras Drogas (Inpad) da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Os dados do estudo - que ouviu 4,6 mil pessoas com mais de 14 anos em 149 municípios do país – foram apresentados nesta quarta-feira, 5, na capital paulista.

Brasil é o maior mercado consumidor de crack do mundo, aponta estudoOs resultados do estudo, que tem o nome de Levantamento Nacional de Álcool e Drogas (Lenad), apontam ainda que o Brasil representa 20% do consumo mundial do crack. A cocaína fumada (crack e oxi) já foi usada pelo menos uma vez por 2,6 milhões de brasileiros, representando 1,4% dos adultos. Os adolescentes que já experimentaram esse tipo da droga foram 150 mil, o equivalente a 1%.

De acordo com o relatório, cerca de 4% da população adulta brasileira, 6 milhões de pessoas, já experimentaram cocaína alguma vez na vida. Entre os adolescentes, jovens de 14 a 18 anos, 44 mil admitiram já ter usado a droga, o equivalente a 3% desse público. Em 2011, 2,6 milhões de adultos e 244 mil adolescentes usaram cocaína.

O levantamento do Inpad revelou também que a cocaína usada via intranasal (cheirada) é a mais comum. Aproximadamente 5,6 milhões de pessoas já a experimentaram na vida e, somente no último ano, 2,3 milhões fizeram uso. Entre os adolescentes, o uso é menor, 316 mil experimentaram durante a vida e 226 mil usaram no último ano.

A pesquisa também comparou o consumo de cocaína nas regiões brasileiras em 2011. No Sudeste está concentrado o maior número de usuários, 46% deles. No Nordeste estão 27%, no Norte 10%, Centro-Oeste 10% e Sul 7%. Relatórios com resultado e metodologia estão na página do Inpad na internet.
________________________

Esta matéria foi vista agora no Estadão, sendo a chamada: "O Brasil é o maior mercado mundial do crack e o segundo maior de cocaína."

È isso aí mano, tamo dominando, é nóis!

Profunda tristeza em ver um País, outrora honrado, e agora, além de incontáveis bandidos, alcançar a glória do "País dos drogados", isso, segundo a reportagem.

Até então, de 2002 para cá, País de párias e escrotos; agora párias, escrotos e drogados, campeão da merda!

A reportagem se funda em pesquisas, que soam como sérias. E soando como sérias, o que fizeram com o meu País, o País que é o País de outros tantos e incalculáveis que sofrem, como eu, ao ler aquelas linhas?

Não sei o que dizer, diante de tamanha tristeza, quiçá já conhecida pelos mentores da desgraça.

O meu Pais, e de todos os que o horam, afundou; está na hora de trazê-lo à tona, ressuscitá-lo, mostrá-lo como a terra dos grandes homens que o transformaram não naquilo que pretenderam ou pretendem transformar os corifeus da criminalidade, independentemente do que dizem ou venham a dizer os Senhores das Togas.

Meu País não é um País de drogados! Porra!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário