Páginas

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Mensalão - Banco Rural ...



Conhecido o voto do ministro relator - Joaquim Barbosa - no que se denominou "núcleo financeiro" - empréstimos fictícios, simulados, portanto, escusos e espúrios ao PT e a Marcos Valério e empresas, condenando-se a então cúpula do Banco Rural - Kátia Rabello, José Roberto Salgado, Ayanna Tenório e Vinicius Samarane - pelo crime de gestão fraudulenta e lavagem de dinheiro, ou como disse o ministro,

"Para que o grupo criminoso obtivesse sucesso, era necessário a omissão dolosa de Ayanna e Samarane em suas funções. Conclui-se que os réus, em divisão de tarefas típica de uma quadrilha organizada, atuaram intensamente na simulação de empréstimos e utilizaram mecanismos fraudulentos para encobrir o caráter simulado desses empréstimos"

seguiu-se o voto do revisor - Ricardo Lewandowski - para minha surpresa, condenando os dois primeiros na mesma linha do relator, deixando os demais para amanhã, já que sessão encerrada pelo andar da hora e do cansaço; ao que se indica, também serão condenados.

Como o revisor, em seu voto, já antecipou a relação de Marcos Valério com o Banco Rural, atribuindo-lhe o papel de peça chave para exercer influência junto ao governo federal - o famoso valerioduto, o mensalão petista - parece que o recado de que este realmente existiu está se tornando bem claro no âmbito das "togas".

Não sei se por influência do ministro Peluso, que já se foi por conta da aposentadoria compulsória, quando disse - reverenciem a lei, prestigiem o Supremo - ou por qualquer outro motivo, como o de se adotar a "prova indiciária" no voto revisor - o que não foi feito com relação a João Paulo Cunha - mas será curioso ver, de futuro, eventual tentativa de se afastar a turma dos prófugos trapaceiros dos "efeitos" dos crimes ora condenados, na qualidade de "beneficiários conscientes e solícitos" dos mesmos.

A pena de gestão de fraudulenta vai de 3 a 12 anos de reclusão, mais multa ...

A saga continua amanhã, com o voto do revisor em relação aos dois últimos acusados. 

Quem sabe, ao final, "no fim do túnel", não haverá o desmonte de toda quadrilha, com a feliz entrega do "passe cadeia" ...

2 comentários:

  1. Flavio..

    O que mais me intriga no julgamento do mensalão é:
    como pessoas tão inocentes, tão trabalhadoras, tão populares e populistas, tão coitadinhas tem tanto dinheiro para bancar advogados caríssimos?
    E como tem tantos canalhíssimos advogados para defendê-los!!!!!

    abs.

    Sicário

    ResponderExcluir
  2. Olá Sicário,
    That's a good question!
    Abs.,

    ResponderExcluir