Páginas

sábado, 23 de março de 2013

Alguns fatos do dia 20 de março


A turma ai da foto é da autodenominada Frente Parlamentar dos Direitos Humanos, que continua protestando contra o pastor novo presidente da Comissão do mesmo nome, acrescida do sentimento desagregador "e Minorias". Comissão dos Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, este é o nome do atual campo de batalha de encrenqueiros, que não respeitam opinião que não seja com a deles coincidente. Turma que arrumou boa massa de votos, para continuar no mesmo lugar que está, sem produzir nada de útil, salvo a discriminação eleitoreira. Quem pede ou reclama respeito, deve primeiro respeitar, para que seja respeitado.

Não conheço o Deputado que preside a comissão, e também não faço nenhuma questão. Mas trouxe algum interesse, quando assinalou com um projeto para retornar, aos bancos escolares, as disciplinas de moral e cívica e religião. Se o fizer, talvez traga, no futuro, hombridade a um país, hoje carregado de amorais, além de respeito entre os indivíduos.


Não escrevo sobre o Deputado, mas sobre o fato de que enquanto os encrenqueiros badernam e chafurdam nas suas hipocrisias, a Casa, na qual exercem suas "nobres funções agregadoras", promoveu a criação de mais 2 órgãos, 59 novos cargos e funções comissionadas, boa parte para a liderança do PSD, além de reajustar a verba da "prole", em próximos 13%. Rombo nos "cofres da sociedade", com a conivência dos aguerridos das minorias: para o inchaço da Câmara, R$ 7 milhões este ano e R$ 8,9 milhões em 2014; para os gastos dos 513 da prole - passagens aéreas, gasolina, correio, telefone etc. - R$ 190 milhões.

E no Planalto ... Bem, no Planalto, nada de novo, nada que espelhe algo próximo da moralidade; o ícone do ininteligível retomou negociações com o PR e o PTB, para complementar reforma ministerial, visando palanque de 2014.

Enquanto isto, e distantes da fantasia, vítimas das chuvas continuam com seus sofrimentos, e a "saúde" continua matando de quem dela necessita.

Alguns fatos, pois, do dia 20 de março que, independentemente de outros, continuam a envergonhar o País. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário