Páginas

terça-feira, 19 de março de 2013

Tragédia serrana II

A hipocrisia política, em mais uma anunciada tragédia serrana, parece não ter limites.

A forma como as vítimas são tratadas, por aqueles que se convencionou chamar de "autoridades", impõe sejam definitivamente encarcerados; isto, evidentemente, se a decência e a observância aos mínimos princípios da moralidade, contassem, por aqui, com algum "sopro de vida".

A criminosa hipocrisia, teve lá seu ápice, entre aparições da dupla Cabral/Dilma, - tragédia serrana passada - prometendo, com ares de consternação, rios e fundos para as vítimas, quando o atual ocupante da pasta da educação, arrotou suas toleimas de costume: "muitos ainda morrerão com as chuvas".

Já na tragédia atual, a que se chama de "autoridade máxima", que se encontra fazendo turismo em Roma, como não poderia deixar de ser, também não perdeu a oportunidade: responsáveis pela tragédia: a chuva e os moradores.

Como dito na matéria anterior lembro, que na tragédia de 2011, a referida dupla prometera a entrega de 8.000 apartamentos para as vitimas - até hoje não entregues - apesar de inúmeras promessas e anúncio de investimentos, como R$ 500 milhões em janeiro/12 e R$ 540 milhões em agosto do mesmo ano - o que não é pouca grana -, dos quais nada foi gasto em habitação e dragagem de rios, apenas pequenas e algumas obras de encosta. Talvez a grana tenha se perdido em um Fundo chamado de Assistência Social, para o qual, por ora anunciou o Governador que mora em Paris, que irá destinar, de imediato, R$ 3 milhões. E daí? Para que serve essa "monstruosa" quantia, diante da criminosa omissão e negligência do poder? Talvez mais um processo, se houver interesse, a compor pilhas de processos nas escrivaninhas do MP.

Mantendo a serenidade e o foco, se um poder corrói e destrói os princípios de um País, este País tem o direito e o dever de derrubá-lo .... .... pelo voto ... O povo não é mero detalhe ...

Nenhum comentário:

Postar um comentário