Páginas

quarta-feira, 20 de março de 2013

Tragédia, tristeza, morte e hipocrisia

Região Serrana - 2011




Hipocrisia política


Após demagógica consternação,
reunião festiva do poder,
a primeira de 2011 (14.01).
A piada deve ter sido muito boa,
pq. tava todo mundo com largo sorriso 


2011 - 2012

Promessa de entrega de 8.000 apartamentos para as vitimas e de investimentos de R$ 500 milhões, em janeiro/12 e R$ 540 milhões, em agosto do mesmo ano.

2013

Os 8.000 apartamentos não foram entregues, a grana, se veio, não foi aplicada nem em habitação nem em dragagens de rios, apenas algumas e pequenas obras de encostas, e as vítimas ... continuam vítimas.

Região Serrana - 2013

Defesa civil já fala em 50 o número de mortos em Petrópolis.



Xerém 2012
Solicitada ajuda de alguns milhões ao governo do estado



Xerém 2013



E as vítimas ... continuam vítimas.


Tenho lido alguns comentários, na mesma linha do besteirol protagonizado por aquela a quem alguns deitam seus falsos sorrisos ou não, de que os únicos culpados pelas tragédias são as pessoas que foram morar em áreas de risco; ainda bem que não enriqueceram a imbecilidade colocando a culpa também na chuva.

O que tais opinadores, talvez seguidores de uma podre política podre, se esquecem ou não, é de que as áreas de risco, outras tantas até consideradas como de proteção ambiental, vêm, ao longo dos últimos anos, e em vertiginoso crescimento, sendo alvo de ocupação, tanto por ricos como por pobres, com a vergonhosa leniência do poder público; os primeiros, com a consciência plena de seus crimes, para mero lazer; os segundos, mesmo incorrendo em crime, por necessidade única da habitação. Deixando-se de lado outras considerações, e o fato de que fortes chuvas provocam estragos em qualquer cidade, independentemente de sua geografia, a omissão do poder público é que, ao final, com seus veios eleitoreiros, é a única senão a maior responsável pelos trágicos acontecimentos.

Seja o que for, tanto os mortos como os que sobreviveram - que ainda tem os poucos bens que restaram, furtados, notícia de agora, lá da região serrana - merecem, ao menos, respeito.

2 comentários:

  1. Quando a poeira assentar, a presidAnta vai lá, chora um pouquinho e consola os sobreviventes dizendo que as obras para a copa do mundo estão em ritmo acelerado.

    ResponderExcluir
  2. Olá Vindo dos Pampas,
    É só o que interessa: copas do mundo e das confederações, olimpíadas, destruição de cidades para atender exigências da FIFA e, evidentemente, a manutenção do "Projeto Amigos da Corrupção". Como já se disse, o povo é mero detalhe ...
    Abs.,

    ResponderExcluir