Páginas

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Continuando com Saúde no ponto facultativo

Esta manhã, conhecendo das primeiras notícias do dia, li que o alcaide aí do lado, vulgo prefeito do Rio de Janeiro, pedira desculpas aos munícipes, por conta do fechamento das unidades de saúde do município, segunda passada, véspera do feriado estadual do santo guerreiro.

Pedir desculpas, já virou lugar comum no distinto País, após prática de atos de explícita estupidez.

Mas o que chamou atenção no noticiário, foi a afirmação de que as unidades municipais de saúde fecham, geralmente, nos domingos e feriados, e que, a partir de agora, não mais fecharão nos dias de enforcamento, pontos facultativos, apelidos consagrados de vésperas de feriados, além de se prorrogar, por mais uma semana, a campanha da vacinação. E, sendo assim, para que servem - na débil  indagação - tais unidades, se não funcionam, ininterruptamente, 24 horas por dia, todos dias da semana?!

Desconhecia a "existência de um poder regulador", proibindo a saúde de buscar a devida assistência municipal nos fins de semana, feriados e, principalmente, nos dias de ponto facultativo, para não encher o saco dos distintos servidores.

Observando o que foi dito pelo prefeito, a coisa fica feia. Não sei se foi picado pelo vírus da aguda imbecilidade - de fácil contaminação, seja por osmose ou por qualquer outro meio propagador - ou se falou na sinceridade dos inocentes, acreditando, piamente, no que brotava da honestidade intestina.

Em ambos os casos, seria caso de internação, preferencialmente não na rede municipal de saúde; no caso, porém, de um país acostumado à submissão de sua legislação, à moral e aos bons costumes, entre outros predicados, seria o caso de cadeia. 

Bom, talvez estas unidades tenham uma placa afixada na porta central - se é que existe a tal porta central - com os seguintes dizeres:


ATENÇÃO (Decreto Municipal ...): 
Não fiquem doentes nos fins de semana, 
feriados e dias de ponto facultativo. 
Se for caso de urgência, procurem a rede estadual. 
Se ainda precisarem de assistência, se virem até o próximo dia útil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário