Páginas

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Protesto silencioso, sem máscaras ..


Além do que se diz, falta vergonha, muita vergonha, em todos níveis; fala-se em trazer o Maraca de volta para o povo, faz-se passeata. Esquecem os idiotas da licitação dirigida e de mais de um R$ 1 bi gastos com a reforma do estádio, com dinheiro público, para entregar de mão beijada para os interesses privados. Esquecem os idiotas, que trazer o Maraca de volta para o Estado, fará com que o Governo, que já deveria estar atrás das grades, e que se disse tocado pelo Papa (deveria ter sido tocado pelo Dr. Dedão), terá que honrar compromissos contratuais e pecuniários com aqueles interesses privados, mais dinheiro público no bolso da corja nefasta. Esquecem aqueles idiotas da bola da vez, a "importação" de médicos, por ora cubanos, cuja "remuneração" sairá por linhas transversas para as terras dos Castros. O "homem" não é importado nem exportado: ou é contratado ou é objeto de tráfico. Somente na cabeça de idiotas e de prófugos é que se pode  se utilizar da expressão, sem se esquecer do imbecil da Saúde que apregoou que Medida Provisória é Lei e que deve ser cumprida. Valha-me Deus. Meu querido País afundou na bosta demagógica, hipócrita e criminosa. O que dizer do Patriota, que "sucumbiu" na Chancelaria, por conta de um Senador das terras do cocalero, mas foi designado embaixador na onu? Pobre País, que carrego no coração a honra aos seus símbolos e a sua história, mas que se vê desonrado por mascarados e não mascarados, e por uma corja que se vê assentada nos Poderes constituídos que, paulatina e perenemente, os destrói, já se vai para mais de década. Todo este movimento deveria ser dirigido ao Ministério Público. O que dizer da comissão nacional da vergonha, que enaltece bandidos? Que, por momento, arrota suas idiotices ideológicas, por outro sai de cena? Já falei, em outras paragens, na criação do Painel da Verdade, como contraponto àquela idiossincrasia criminosa. Estou cansado. Espero estar vivo para vivenciar o retorno aos princípios, aos valores, a honra, ao respeito, a decência, e tudo o mais que guia o homem na simplicidade de sua existência. Esperança utópica? O tempo dirá, se ainda por aqui estiver caminhando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário