Páginas

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Togas: ... chamuscadas II

A formação do quinteto, com vergonhosas pretensões de rejulgar caso já exaustivamente apreciado e julgado, até com questionável alusão ao Pacto de São José, já era esperada. O quinteto só não afina as vozes ou instrumentos, para recordar a Convenção da ONU de combate à corrupção.
Bom, com um governo que possui extensa folha corrida, praticamente diária, de cujas investigações e processos não mais se fala, aquela Convenção, em terras de bandidagem explícita, somente poderia ser interpretada ao contrário: ao invés de combater a corrupção, o que se deve é promovê-la. Basta olhar para o que se chama de "governo".
O ministro Celso de Mello conta com excelente oportunidade de dar início ao retorno do respeito às instituições, e do respeito ao País, já varridos ou varrido para a vala do esquecimento, por criminosos inqualificáveis, por vagabundos oportunistas e por outros metidos a espertos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário