Páginas

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Contrastes de um País de contrastes ...

Noticiário de ontem à noite deu conta, efusivamente, do lançamento das moedas comemorativas da Copa 2014, em ouro, prata e cuproníquel, estas últimas, dando-me a idéia de mandá-las para determinados não qualificáveis. O Banco Central espera arrecadar 20 milhões com a venda das moedas para colecionadores, sendo 2 milhões destinados para a FIFA. Para visualizar as moedas e suas ridículas "definições", clique aqui.

Antes, porém, não tão efusivamente, noticiou-se a apresentação de um Relatório da Unesco, conhecido por Relatório de Monitoramento Global de EPT (Educação para Todos) 2013/14, pelo qual se identifica mais uma proeza dos prófugos em comando, qual seja, o Brasil figura em um lista de 10 países tidos como os de maior índice de analfabetismo entre adultos, no caso tupiniquim, 13 milhões de adultos analfabetos.

Na lista, encabeçada pela Índia, o País se encontra na oitava posição. Antes dele, tirando a Índia, figuram China, Paquistão, Bangladesh, Nigéria, Etiópia e Egito. Abaixo do Brasil, Indonésia e República Democrática do Congo. 

Espero que não façam força para que o País se tone o campeão do analfabetismo entre adultos, já que muito se esforçam para ser um dos mais corruptos do planeta, além de já ocupar o primeiríssimo lugar internacional em consumo de crack e o de vice em consumo de cocaína, como também já deve alcançar belíssima colocação entre aqueles que não medem esforços em manter a juventude na contumaz imbecilidade e ignorância.

Posso até ser repetitivo, mas não há mais espaço na alma para suportar tanta vergonha ou falta de vergonha. Há de se deter o Poder que insiste, de todas as formas, em destruir o País, com contrastes ou não.

Nenhum comentário:

Postar um comentário