Páginas

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Repassando: Dumb ways to die in Rio



Recebi o vídeo e estou repassando.

Quem o encaminhou disse "olha o que circula pela internet", alegando, mais, ser péssimo para os negócios e para o turismo. E daí, pergunto? Que negócios e que turismo?

Ocorre que, apesar de tratado como paródia, as ocorrências ou fatos nele citados não se constituem em primazia da Cidade outrora maravilhosa, ou de outras Cidades do País outrora respeitado e honrado. O fenômeno, se é que se pode chamar de fenômeno, é lugar comum em outros cantões do planeta.

Para não ficar na demagogia dos pensadores de plantão, (a) basta ver que aqui no Rio foi preso, ontem, um estuprador beneficiado com o semi aberto, que saía, pela manhã, para "trabalhar" - roubar e estuprar - retornando à noite para a cadeia, para o sono dos justos; (b) basta ver o que dizem os intelectuais oportunistas acerca de um movimento intitulado de "rolezinho", tido como inclusão - inclusão de que, já que marcam a imbecilidade pela internet, e se vestem na mediocridade dos adoradores de grifes? -; (c) basta ver que essa turma de vagabundos, alguns da mesma laia, por não conseguirem entrar em um Shopping, foram azucrinar outros tantos em uma loja de conveniência de um posto de gasolina, roubaram a loja e ainda tentaram colocar fogo no posto - e ainda se fala em racismo; (d) basta ver a demagogia oportunista dos defensores dos direitos humanos - repórteres, ongs, oab, amb, entre outros - acerca das condições carcerárias no País; (e) basta ver que esta mesma turma, atacando a polícia, se sensibiliza com a morte de milhares de bandidos, mas não se sensibiliza com o assassinato de milhares de policiais e não policiais; (f) basta ver que, segundo investigações do MP do Rio Grande do Norte, agentes e diretores da penitenciária estadual de Alcaçuz, recebiam propina em cartão de crédito - isso é que é reforma do sistema penitenciário; (g) basta ver que o dia a dia do País é carregado de vergonhosa roubalheira, sem final satisfação; (h) basta ver que a imprensa se ocupa diariamente sobre a forma como os bandidos petistas e seus associados, pagarão as multas então impostas pelo Supremo, no processo do mensalão, ou sobre o local em que irão trabalhar; (i) basta ver que nada mais se fala quanto à recuperação da quantia roubada por essa quadrilha e nada mais se fala sobre todos os outros desvios então divulgados e praticados pelos inqualificáveis, ao longo de um governo também inqualificável; (j) basta ver que o secretário de transporte aqui do Rio, entrevistado sobre os recorrentes problemas da Supervia - hoje, pela manhã, a turma que se utiliza dos trens, ficou na mão mais uma vez - sem ter o que dizer, solta a pérola de que há décadas não se faz investimentos no transporte, e de que tudo será resolvido em 2016, com a chegada de novos trens; (k) basta ver que esse mesmo governo, em dezembro de 2010, prorrogou a concessão dos péssimos e criminosos serviços para 2048 - isso mesmo, 2048 -  e que, ao final de 2010, aprovou liberação de mais de 1 bilhão para compra de novos trens; (l) basta ver que ao mesmo tempo em que se propõe, ao nível do que se chama de governo, a não reprovação nos 3 primeiros anos do ensino fundamental, aumentando, assim, o analfabetismo funcional, detona-se uma Universidade, deixando-se ao "Deus dará" o futuro dos universitários; (m) basta ver que o governo aqui do Rio, sob o argumento de baixar as tarifas dos ônibus, anunciou, ontem, que as empresas pagarão, apenas, metade do IPVA de 2014; (n) basta ver o que mais ocorre no País, acerca das condições básicas do cidadão; (o) basta ver o que mais se quiser ver, como a ausência de cadeia, para muito vagabundo, e por aí vai ...

O vídeo, apesar de idiota, tem lá o seu fundo de verdade e,

- basta de tanta vergonha e de tanta falta de vergonha -

Nenhum comentário:

Postar um comentário