Páginas

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Brasil e Venezuela

Não queria falar sobre quem está ai ao lado, para não ofender ao nobre jumento, bem mais inteligente que muitos que andam por aí da espécie homo jumentus.
Mas como a dupla de neurônios, quando em Bruxelas, em plena defecção verbal, fez questão de ressaltar, entre outras asnices, as conquistas da Venezuela, quando indagada sobre os protestos naquele País, devia estar se referindo às seguintes: inflação, insegurança, alto índice de criminalidade, escassez de produtos e elevado nível de corrupção, móvel dos protestos em terras do Carabobo.
Tirando a escassez de produtos, no mais tudo aqui é igual, como não poderia deixar de ser, considerando-se a origem e a ideologia dos prófugos que assaltaram o País.
Lá, contudo, o arremedo de estadista e responsável pela "fúria" já decretou feriado para a próxima quinta-feira, e já começou a  perder o apoio dos seus "agraciados sociais".
Por aqui, ainda mantenho a esperança de recuperar o nosso passado, a nossa história, o nosso civismo, a nossa terra e a nós mesmos, defenestrando do convívio os inomináveis parasitas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário