Páginas

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Logo mais ...

Logo mais serão analisados no Plenário do Supremo, já sob a nova relatoria - Ministro Barroso -, agravos regimentais dos presos petistas - José Genoíno, José Dirceu e Delúbio Soares - mais Romeu Queiroz e Rogério Tolentino, todos interpostos contra decisão do Relator anterior - Ministro Joaquim Barbosa - Presidente da Corte, que revogou "benefícios penais" de trabalho e estudos externos - processo do mensalão.
"Quem está preso tem pressa", foi o que disse o novo relator, semana passada, e os presos tais, como anunciado, "atropelaram" outros presos na apreciação dos seus pedidos.
Que a sociedade, bem maior a ser protegido, não seja subjugada por interesses de "políticos" e não políticos então encarcerados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário