Páginas

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Sem Honra ...

Mais uma vez, ninguém com quem falei hoje, seja de manhã, durante o continuar do dia, ou ao retorno do escritório, sabe ou se lembra do que hoje se comemora. Para minha tristeza, nem quem se forjou na Caserna, com baixa em idade produtiva, talvez por isso ...
Minha tristeza é muito grande, já que só se lembram que amanhã é feriado ...
A Bandeira do País, tremulando onde esteja, qualquer lugar que seja, é a Bandeira do País, a sua história, o seu povo, hoje, lamentavelmente, e para profunda tristeza, escrita e vista com repugnância e vergonha ...
Olho para ela e ela continua ditando meus princípios e valores. Cresci e fui educado no que forja o caráter do homem, razão porque repito e insisto: o povo que não honra a sua bandeira é um povo sem honra.

domingo, 16 de novembro de 2014

Ontem ...

Ontem foi um dia em que se devia comemorar a Proclamação da República ...
Andei por aí, perguntando, ninguém se lembrava, nem na birosca ou em outro lugar qualquer ...
Mas a manchete do dia foi: "Corrupção na Petrobrás leva à prisão diretores de empreiteiras" ...uns e outros saindo na porrada, por conta de seus ideais políticos. Meu Deus! ...
Quarta próxima será comemorado (será?!) o Dia da Bandeira. 
Como no ano passado, e anos anteriores, os interlocutores só sabem que, no dia 20, é feriado, dia do Zumbi dos Palmares ou da consciência negra ...
A tristeza, como refletida no passado, é a de que um povo que não honra a sua bandeira é um povo sem honra ...
E sem honra se caminha ..., bandidos são agraciados com prisão domiciliar por contagem duvidosa da excrescência de redução da pena, a roubalheira da Petrobrás sufoca e coloca no limbo roubalheiras outras de um governo bandido e corrupto, que já vai prá lá de 12 anos, cujos valores somados podem até ser superiores ao quanto se roubou na petrolífera - pelo menos o que até agora se sabe -  AGU e Banco do Banco do Brasil, até agora não deram as caras no que respeita à recuperação do dinheiro desviado e roubado, os ladrões continuam na sua vida de ladrões, o mineiro continua surfando no universo de votos alcançado nas eleições, o mercado não sabe para onde vai, confunde-se crime de responsabilidade com crime eleitoral, e os ladrões continuam na sua vida de ladrões, mais delações e mais afrontas ao estado de direito ... O que falta é transformar o dia da Proclamação da República no dia da proclamação da república da rapinagem ... 
País outrora respeitado, transformou-se num país de bandidos, paraíso de bandidos ...
Até quando? Até quando dirão os que ainda mantém, em seus corações e espíritos, a chama dos princípios e valores que forja o caráter dos homens.